Universidade alemã apresenta propostas de cooperação no Piauí

A parceria prevê três pontos: o intercâmbio, a criação e a pesquisa

A Universidade Estadual do Piauí (Uespi) recebeu representantes da Universidade de Greifswald, da Alemanha, nessa segunda-feira (26), para prosseguir com as tratativas sobre programa de cooperação técnico-científica entre as universidades. A reunião ocorreu no auditório do Centro de Ciências Médicas (CSS) da instituição, com a presença de representantes das instituições da área de Saúde do Estado.

O encontro foi uma continuidade da reunião realizada no dia 21 de junho, na reitoria da Uespi, que visa à promoção da parceria para fomentar estudos sobre o “Desenvolvimento, avaliação e utilização médica preventiva de banco de dados sobre acidentes de trânsito do Estado do Piauí, Nordeste do Brasil”. Participaram da primeira reunião representantes da Universidade Federal do Piauí (UFPI), Secretaria da Saúde do Estado (Sesapi), administração superior e professores da Uespi.

Na reunião, um dos representantes de Greifswald, Marcelo Marcos, apresentou as propostas de cooperação da Universidade de Greifswald para o Piauí, destacando três pontos: o intercâmbio, a criação de projetos educacionais de prevenção e a pesquisa científica. De acordo com ele, os eixos pensados pela comitiva alemã são ideias que podem ser ajustadas conforme a necessidade do Piauí. Marcelo é médico cardiologista, natural de São Paulo, mas atualmente reside na Alemanha e compõe o corpo de docentes de Greifswald.  A universidade é referência em pesquisas relacionadas a acidentes de trânsito.

O secretário de Estado da Saúde, Florentino Neto, destacou que a possibilidade da parceria é de extrema alegria para o estado, visto que o Piauí tem se posicionado com índices elevados de morte por acidente de trânsito. Segundo o gestor, o Piauí ocupa o primeiro lugar no ranking com o maior número de mortes por acidente de trânsito, a nível de Nordeste. “Me alegro com a possibilidade de aproximação com a Uespi, com a parceria. E gostaria de dizer que a Sesapi está disposta a ingressar na parceria e dar todo o apoio necessário”, reiterou Florentino.

Para o reitor da Uespi, Nouga Cardoso, a visita da comitiva alemã ao Piauí representa possibilidades da Uespi realizar pesquisas científicas de impacto social importante. “Com a cooperação, podemos realizar pesquisas relacionadas a acidentes de trânsito, ao tratamento das pessoas acometidas pelo acidente. Podemos unir o trabalho desenvolvido pelos alemães com o problema que o Piauí passa. Certamente o conjunto de instituições envolvidas nas discussões estarão dando  importantes contribuições para a redução da epidemia, bem como levar uma melhoria desses problemas nos hospitais públicos”, comenta Cardoso.

A cooperação prevê a integração das diversas áreas da saúde, promovendo a interdisciplinaridade. O professor Rauirys Alencar de Oliveira, do curso de Fisioterapia da Uespi, ressalta que a extensão também será implementada nas ações cooperativas. “O próximo passo será pensarmos em alinhar pesquisas e promover editais de fomento para essa área de estudo. Além de criarmos um comitê formado por representantes de cada instituição para elaborar a cooperação”, afirma o docente.

A comitiva alemã também apresentou os próximos passos para a parceria. Segundo Marcelo Marcos, eles esperam a visita da delegação brasileira na Alemanha, a formação dos projetos, bem como a aplicação.


Image title

Image title

Image title

Fonte: Com informações do Portal do Governo
logomarca do portal meionorte..com