Um passageiro causou confusão na noite de domingo (14) em um avião que partiu do aeroporto de Congonhas, em São Paulo, com destino ao aeroporto internacional Gilberto Freyre, no Recife. Em vídeo, ele foi gravado por passageiros incomodados com a ação, enquanto chutava assentos da aeronave e quebrava bandejas dobráveis do encosto das poltronas.

Os registros foram compartilhados nas redes sociais e geraram críticas ao homem, que não teve a identidade divulgada. O passageiro, vestido com uma calça preta, camisa branca e boné roxo, estava sentado na poltrona da janela quando foi abordado por um comissário de bordo. 

Passageiro teve que ser contido por policiais para ser retirado do voo - Foto: ReproduçãoPassageiro teve que ser contido por policiais para ser retirado do voo - Foto: Reprodução

Nas imagens, é possível ver que já não havia nenhum outro passageiro sentado ao seu lado quando a confusão começa. Visivelmente alterado, ela passa a chutar com força as poltronas e o equipamento dobrável usado para refeições. Em um segundo trecho, o homem começa a gritar com um policial federal, identificado com o colete da corporação. "Vagabundo", grita uma passageira, incomodada com a situação. "Abaixa essa bola, a polícia chegou", começou a berrar o policial, na tentativa de fazer com que o homem parasse de gritar.

"Senhores passageiros, pedimos a gentileza de deixarem o corredor livre", pediu um dos comissários no sistema de som da aeronave. As cenas foram postadas no perfil Aeroporto da Depressão, que compartilhou ainda o relato de um passageiro que as compartilharam, por meio de mensagens de WhatsApp:

"O cara entrou, estava de boa. Aí começou a passar mal, desmaiado e espumando pela boca. Aí chamaram o médico. Tinha três [médicos] no avião. Na garrafinha dele, supostamente de água, surpresa: era cachaça. Os médicos diagnosticaram então um suposto coma alcoólico e decidiram ministrar glicose. Abriram o kit, quando foram iniciar, ele acordou doidão. Por isso, ele gritava que tinham enfiado uma agulha nele. Só conseguiram colocar as algemas com ajuda de mais dois passageiros".

Segundo a Gol Linhas Aéreas, o incidente ocorreu a bordo do voo 1556, logo após o pouso no Recife, na noite de ontem. Em nota, a Gol informou que o cliente teve que ser contido pela tripulação e a Polícia Federal foi acionada para acompanhar o desembarque pela porta traseira. "Todas as ações e procedimentos adotados pela companhia foram tomados com foco na segurança dos comissários e clientes", declarou na nota.