Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Barragem do Estreito: audiência pública discutirá impactos ambientais

Barragem do Estreito: audiência pública discutirá impactos ambientais
Encontro dos rios Canindé e Parnaíba | Ibama
Compartilhe

No dia 04 de março, no Ginásio Poliesportivo Municipal, em Amarante, uma reunião promovida pelo IBAMA, Instituto Brasileiro de Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis, tratará do impacto ambiental da hidrelétrica do Estreito, entre o Piauí e o Maranhão (mais precisamente entre São Francisco do Maranhão e Amarante). O encontro será apenas uma das várias audiências públicas que acontecerão entre 20 de fevereiro e 10 de março referentes à construção de cinco usinas hidrelétricas, com capacidade de 460MW, no rio Parnaíba.

O propósito será aproximar as ações dos estados do Piauí e do Maranhão que visem a proteção do rio Parnaíba com a participação da Codevasf, poderes constituídos e da sociedade organizada.

Durante as audiências públicas serão submetidos os estudos das usinas Ribeiro Gonçalves (113 MW), Uruçuí (134 MW), Cachoeira (63 MW), Estreito (56 MW) e Castelhano (64 MW).

A primeira audiência, no dia 20, ocorre na cidade de Tasso Fragoso (MA), sobre a hidrelétrica de Ribeiro Gonçalves. No dia 22, a segunda audiência sobre a hidrelétrica acontece em Ribeiro Gonçalves (PI). A hidrelétrica de Uruçuí terá três oitivas, sendo: dia 24 em Uruçuí (PI), dia 25 em Benedito Leite (MA) e dia 27 em São Felix de Balsas (MA).

A hidrelétrica de Cachoeira tem audiências nos dias 1º e 2 de março, respectivamente, em Floriano (PI) e Barão de Garjaú (MA). Nos dias 4 e 5 de março, as audiências serão em Amarante (PI) e São Francisco do Maranhão (MA), sobre a hidrelétrica de Estreito.

Já a usina de Castelhano será debatida nos dias 7 e 8 de março em Palmeirais (PI) e Parnarama (MA). Todas as audiências públicas contarão com a presença de diversas entidades, dentre elas o Fórum Carajás, uma teia de entidades do Maranhão, Pará e Tocantins que acompanha as políticas de projetos para a região.

O complexo será discutido como um todo no dia 10 de março em Teresina (PI). As usinas do Parnaíba chegaram a ser listadas para licitação no leilão A-5 do ano passado, mas a falta de licença prévia fez os empreendimentos serem retirados e o certame, posteriormente, cancelado.

A Chesf (Companhia Hidro Elétrica do São Francisco) é a responsável pelos estudos das mencionadas geradoras de energia elétrica. A Empresa de Pesquisa Energética (EPE), entidade pública contratada para projetar os referidos empreendimentos, quer licitar as cinco usinas hidrelétricas ainda no A-5 de 2010.

Fonte: Jornal Pequeno


Tópicos
Compartilhe

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar