Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Festa junina: ontem foi a vez da escola Antonio Castro

Festa junina: ontem foi a vez da escola Antonio Castro
Festival de quadrilhas da Escola Antonio Castro | Foto: Denison Duarte
Compartilhe

Os festivais juninos de Amarante são as atrações mais aguardadas em todo o ano, talvez por igualar níveis sociais e unificar a diversão, motivo pelo qual se torna crescente em atratividade e em público. Num clima de contentamento, os espectadores assistiram ao festival de quadrilhas da Unidade Escolar Antonio Castro na noite de ontem, 26, na quadra de esportes da praça do Conjunto Sinhá Ayres.

As festas juninas que antes eram de interesse de alguns apreciadores, hoje ganham dimensões exponenciais com a participação dos bairros e das escolas públicas e privadas do município que, sem rivalidade, comprometem-se em fazer de Amarante uma referência nessa modalidade de festa.

Imbuídos neste propósito estão o Educandário Menino Jesus, Escola Pitágoras, Ceapi, Unidade Escolar Antonio Castro, Flor dú Mandacaru (S. Fco. do Maranhão), Polivalente de Ensino Médio, Bairro Cajueiro, Paróquia de São Gonçalo de Amarante, além das demais escolas da comunidade, bairros e programas sociais sob a coordenação da Secretaria Municipal de Assistência Social.

...VOLTANDO AO ASSUNTO:

O festival de ontem, organizado pelos professores e diretores da escola Antonio Castro, contou com 05 atrações que buscaram e alcançaram o objetivo principal: animar o público presente. Participaram as quadrilhas Águia de Ouro (Unidade Escolar Antonio Castro), Os cansados do Sertão (Educandário Menino Jesus), Pueira nus zói (Ceapi), Sacode-Sacode (Bairro Cajueiro) e Flor dú Mandacaru (São Francisco do Maranhão). Enquanto a festa acontecia, comidas e bebidas típicas eram vendidas a preços simbólicos nas barracas para deliciarem a todos.

O evento iniciou por volta das 20h30min com duração média de 20 minutos para cada quadrilha. Além da coreografia renovada, este ano, algumas quadrilhas apostaram no casamento dos matutos como diferencial, e funcionou. Crianças, jovens e adultos caíram na risada provocada pelos Cansados do Sertão e Flor dú Mandacaru. As demais quadrilhas apostaram na coreografia e nas cores e, fortemente contribuíram para o brilho da festa.

CONFIRA AS FOTOS




































































































Tópicos
Compartilhe

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar