Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

IPHAN e Ministério Público: patrimônio histórico em discussão.

IPHAN e Ministério Público: patrimônio histórico em discussão.
Patrimônio histórico de Amarante em discussão | Denison Duarte
Compartilhe

O IPHAN, Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, esteve hoje, 25, em Amarante a convite do Ministério Público em parceria com a Promotoria local para uma reunião com a Administração da Prefeitura Municipal para discussão do valor histórico e cultural da cidade de Amarante. Classificada como modelo ímpar na esfera estadual, desenvolveu-se uma política pública denominada ?plano de ação das cidades históricas? e Amarante por seu valor arquitetônico está inclusa neste plano de proteção do seu patrimônio cultural. Com este projeto Amarante está sendo incluída em políticas públicas desenvolvidas em nível federal.

Apenas 06 cidades no Piauí farão parte deste plano onde cada município terá um acordo firmado com o Ministério da Cultura para a elaboração de um projeto que apresente a sua real necessidade em todos os aspectos culturais. A partir de um inventário já existente desde 1997 o IPHAN buscará através de um estudo complementar, a criação de um tombamento federal dos bens de Amarante considerando o número de bens que surgiram e que devem receber uma proteção legal.



A comunidade Amarantina terá a explanação do projeto no dia 09 de setembro, na Câmara Municipal, com o objetivo de informar sobre a importância do zelo do patrimônio histórico, como também tornar claro o objetivo do tombamento dos bens de Amarante e a quem deverá ser atribuída a missão de conservá-lo.

Que os amarantinos apropriem-se um pouco mais dos valores do seu município apoiando cada vez mais a sua cultura, reconhecendo os seus valores e zelando cada vez mais dos bens históricos que esta cidade possui, diz Patrícia Mendes ? Coordenadora de Registro e conservação da Fundação Cultural do Piauí.



A coletividade tem que amar o patrimônio cultural que Amarante possui para desenvolver a conscientização de proteção e defesa pensando nas futuras gerações, pois esse patrimônio é essencial para a formação da identidade cultural desse povo, diz Cléia Fernandes, Promotora de Justiça.


Tópicos
Compartilhe

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar