Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Semana cultural: Terceira noite - Amarante, capital da cultura.

Semana cultural: Terceira noite - Amarante, capital da cultura.
XV Encontro Cultural de Amarante | Denison Duarte
Compartilhe

A terceira noite do XV Encontro Cultural começou ao som do Hino de Amarante executado pela banda Nova Euterpe. Demais músicas que compõem o clássico repertório da banda foram apresentadas na sua exibição sob aplausos que completavam a harmonia da orquestra.

O coral da comunidade Bela Vista fez a sua participação com músicas católicas precedendo o recital de poesias onde o poeta amarantino, Gregório Pereira, recitou o poema ?A moenda? de Da Costa e Silva. O poeta, enquanto viveu mais de 30 anos fora de seu berço (Amarante) compôs várias obras que apresentou de forma inédita em público. São obras não publicadas, mas gravadas nos livros de suas recordações.

Em seguida, a Associação de Capoeira Sol Nascente realizou uma demonstração da habilidade dos seus alunos nas várias modalidades e níveis com as técnicas específicas para cada nível. O reisado mirim de Amarante simbolizou, sob forma de dramatização e canto, o nascimento de Cristo. Os Repentistas Zé Carlos e Chico Chaves, vêm ganhando espaço na cultura amarantina como os mais habilidosos repentistas da região pelo poder de criação dos versos de suas obras. As conversas paralelas foram eliminadas pela arte do improviso dos artistas que tomaram conta do palco chamando a atenção de todo o público presente.

O Pagode de Regeneração foi outro momento em que os espectadores contemplaram a força de vontade dos regenerenses em enaltecer a cultura piauiense. Os pagodeiros apresentaram um breve histórico de sua existência e a importância que carregam como incentivadores da sua cultura. Antecedendo o pagode, o Sr. Gregório Ribeiro ? Gregorinho, Poeta amarantino, recitou os poemas de sua autoria demonstrando o amor e o afeto que tem pela vida do sertanejo, retratando ainda, suas lamentações da atual realidade do sertão, por ser o bêrço de suas origens.

São Francisco do Maranhão, sempre apoiando os eventos que engrandecem a cultura amarantina, trouxe a dança da índia e a dança portuguesa que, em trajes à carater, encantou os presentes com a forma de fazer a sua identidade cultural.

A quadrilha ?Sarrupiá do Sertão? a passos uniformes mostrou ao público o porquê de ser bem aceita por onde passa. Numa coreografia única, sua apresentação fechou com mestria a terceira noite do XV Encontro Cultural de Amarante.

Ao final das apresentações teve início a musicalidade da noite com ?Rochinha e Forró Novo Stilo?, um grupo musical que guia musicalmente sua legião de seguidores com os ritmos do momento. Hoje o grupo, que tem como patrocinador o maior vendedor de motos do Médio Parnaíba, Van Motos de Água Branca e a Prefeitura Municipal de Amarante, se apresenta nos lugares mais requintados e deixa a sua marca registrada. O ?Forró Maquiagem? de Amarante finalizou com muito forró, o ritmo mais quente e mais envolvente da atualidade.

FOTOS DA 3ª NOITE DO XV ENCONTRO CULTURAL DE AMARANTE
































































Tópicos
Compartilhe

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar