Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Evento marca os dois anos do Banco Rede Opala de Pedro II que inclui financeiramente pessoas carentes

Compartilhe
Google Whatsapp
Siga-nos

Foi realizado na noite deste sábado, dia 28, na cidade de Pedro II, o evento comemorativo dos dois anos de criação do Banco Rede Opala do município, que participa da rede de bancos comunitários, e foi fundado para fortalecer a economia solidária, promover a inclusão financeira de famílias carentes e estimular o desenvolvimento local.

Está cumprindo com competência o seu papel. O Banco Rede Opala, nestes dois anos de existência, já tem mais de 100 estabelecimentos comerciais operando com a moeda social Opala, e beneficiou mais de 48 famílias com a concessão de crédito para seus empreendimentos e atividades. Pessoas que trabalham, por exemplo, com a produção artesanal de redes e de jóias de opala já fizeram vários empréstimos e estão com suas atividades em franco crescimento.





















Após a solenidade, foi feita a entrega de placas em homenagem às pessoas que contribuíram com o banco e houve uma jantar para todos os presentes. As atividades foram coordenadas pela presidente da Associação da Comunidade Kolping Pedro II, Maria Rosânia, que contribui com a instituição como gestora. Ela abriu o evento falando sobre a importância do banco para a cidade e para as famílias que conseguiram empréstimos e que estão com suas atividades em franca expansão.

O presidente da Obra Kolping do Piauí, Francisco Santana, disse que o Banco Rede Opala está cumprindo o seu papel, que é o de apoiar a Economia Solidária e estimular o desenvolvimento local. Sobre a informação de que alguns comerciantes não querem aceitar a moeda Opala em seus comércios, Francisco Santana disse que, caso fosse comerciante, não só aceitaria a moeda como estaria agradecido com a iniciativa. Isso, segundo ele, porque a moeda social é uma forma preciosa que o comerciante dispõe para a fidelização da clientela.

?O banco é muito importante para todos os segmentos. Ele ultrapassa os limites ideológicos e as diferenças políticas?, falou Santana. O presidente da Obra Kolping anunciou que a entidade vai lançar no dia 19 de julho, em Pedro II, o projeto cultural ?Tocando Piauí?, que vai beneficiar inicialmente 15 municípios com a distribuição de kits de instrumentos musicais para atender os jovens. Explicou que Pedro II foi escolhido pelo lançamento porque foi no município onde tudo começou no que diz respeito à criação da Obra Kolping, uma das ONGs mais respeitadas e reconhecidas pela trabalho social.

A presidente do Conselho do Território dos Cocais, Maria Claudina, que encabeçou a criação do banco na época de vereadora de Pedro II, disse que se outros municípios tivessem lideranças e pessoas como as que atuaram na criação e gestão do Banco Rede Opala, o Piauí já teria muitos bancos comunitários, incluindo financeiramente as pessoas que não conseguem crédito em outros bancos. Ela explicou que o banco representa a ruptura com o pensamento equivocado de que dinheiro é para poucos.

?O Banco Rede Opala foi criado para romper com esta ideia e está mostrando que o dinheiro tem que ser para todos e não apenas para poucos?, comentou. Claudina enfatizou que não é fácil manter uma instituição comunitária e afirmou que o Banco Rede Opala está dando certo por ter o engajamento de várias entidades parceiras e a acolhida da população e dos comerciantes.

O presidente da seccional da OAB-PI, Mauro Benício, disse que o Banco Rede Opala é motivo de orgulho para a sociedade de Pedro II. Ele falou que a instituição ajuda no fortalecimento econômico do município e parabenizou a Obra Kolping pela iniciativa que, segundo o advogado, gera renda e cidadania. Mauro afirmou que recebe muitas ligações de pessoas de outras regiões que buscam informações sobre o Banco Rede Opala, o que mostra que a instituição é referência além das fronteiras de Pedro II.

O coordenador Estadual da Obra Kolping, Raimundo João da Silva, o pioneiro na criação do fundo solidário em Pedro II, lembrou o apoio que o Banco Rede Opala teve no início do então prefeito do município Alvimar Martins e explicou que a iniciativa marcou o começo das ações em prol da Economia Solidária no município. ?Com a criação do banco, começamos a semear a Economia Solidária em Pedro II. Na terra a gente tem a missão de fazer muita gente feliz e é com pequenos gestos e ações que proporcionamos a felicidades das pessoas excluídas e mudamos o nosso planeta?, acrescentou.

O vereador de Pedro II, Marcelo Cleiton dos Santos, lembrou que o ex-prefeito Alvimar Martins foi um importante apoiador do Banco Rede Opala. Segundo ele, no início muitos pessimistas diziam que não ida dar certo, mas, segundo ele, a instituição está fortalecida e crescendo. ?Lamentamos a ausência do poder público no Conselho Gestor. A prefeitura tem vaga no conselho, mas o representante nunca foi indicado?, falou o parlamentar.

O ex-prefeito Alvimar Martins disse que o banco necessita do apoio e engajamento de todos os setores que fortalecem a economia. O Banco Rede Opala está aberto para ajudar e ser parceiro. Ele revelou que um diretor do Banco Mundial, durante o Festival de Inverno, ficou impressionado com o Banco Rede Opala e com a forte organização dos produtores de mel, castanha de caju, redes, tapetes e jóias de opala. Ele lembrou as ações de sua época de prefeito que contribuíram com estas mudanças.

O representante dos artistas plásticos que desenharam os símbolos da moeda social Opala, Jorge Luis Rodrigues de Sousa, disse que as cédulas do Banco Rede Opala foram feitas de uma maneira que reforçam os pontos turísticos de Pedro II. Segundo ele, o que mais o surpreendeu nesse trabalho foi a inscrição rupestre que poucos conhecem que é a de um antílope, existente na localidade Torre. ?É impressionante a quantidade de pinturas rupestres existentes em Pedro II?, afirmou.

Organizado pela Comunidade Kolping Pedro II, que é gestora da instituição, o evento foi muito prestigiado por lideranças comunitárias de Pedro II e de Milton Brandão. Além disso, contou com a presença do representante da seccional da OAB-PI, Pedro Mauro Benício, do ex-prefeito Alvimar Martins, do presidente da Obra Kolping do Piauí, Francisco Santana, da vereadora de Esperantina, Domingas Santana, do coordenador Estadual da Obra Kolping, Raimundo João da Silva, da presidente do Conselho do Território Cocais, Claudina Oliveira, do vereador de Pedro II, Marcelo Cleiton, do representante dos artistas que desenharam as figuras impressas na moeda Opala, Jorge Luis Rodrigues de Sousa, representantes do Programa Brasil Sem Miséria e dos membros do conselho gestor do banco. Blogueiros e representantes de portais de notícias e da rádio Matões também participaram do evento.






















Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp
Siga-nos

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar