O Cajuína tenta dar um novo passo para orgulhar o Estado tal qual a bebida típica do Piauí que batiza o clube de futsal. O time embarcou na noite deste sábado (24) para Campina Grande (PB), onde disputa a segunda divisão da Taça Brasil. O clube usou o aprendizado em duas competições regionais para se reforçar e tentar o acesso em sua primeira participação no torneio.

?Vamos levando um elenco bem mais reforçado, para que joguemos de igual para igual?, diz o técnico Reginaldo Mendes, que viu o time ser eliminado na primeira fase das duas últimas edições da Liga Nordeste.

O fixo Vitor veio do futsal cearense ainda em setembro. Thyago e Yguinho chegaram depois, de Alagoas. Eles ajudaram o Cajuína a conquistar o primeiro turno do Campeonato Piauiense na semana passada, garantindo vaga na decisão do torneio.

?Nosso time melhorou muito no entrosamento, na união. É um time mais maduro. O objetivo é ser campeão, mas se a gente se classificar, já está de bom tamanho?, avalia o treinador Reginaldo Mendes. Segundo ele, como os adversários são desconhecidos, a estratégia será reforçar a defesa e tentar marcar nos contra-ataques. ?Nós jogos do Campeonato Piauinse, levamos um gol em cinco partidas. Melhoramos muito nossa parte defensiva. Mas a gente sabe que lá é diferente, o nível é mais alto?, acrescenta.

A estreia do Cajuína será na noite de segunda-feira (26), justo contra os donos da casa, o Treze (PB). No Grupo S2, o time piauiense ainda encara o Constelação/Atual (RR), ITPAC (TO) e CANE (AP). Acres, Alagoas, Maranhão, Paraíba e Espírito Santo estão no Grupo S1.

Só os dois melhores de cada chave avançam para as semifinais. Os finalistas já têm vaga garantida na primeira divisão, na qual é disputado o acesso para a divisão especial, a principal da Taça Brasil. ?Acho que a gente tem tudo para se classificar?, finaliza Mendes