Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

João Messias volta a ser eleito prefeito em Batalha

Compartilhe
Google Whatsapp

O candidato João Messias Freitas Melo (PP) acaba de ser eleito prefeito de Batalha com 7.348 votos, o que corresponde a 45,16% dos votos válidos, mantendo assim a tradição de não reeleger o mandatário. Em segundo lugar ficou Teresinha Lages (PSB) 6.944 votos (42,67%), e em terceiro lugar Shammara Maria (PR), que recebeu 1.980 votos (12,17%) das urnas apuradas. Com uma eleitorado de 19.662, foram registrados 1,15% de votos brancos e 5,105 de nulos.

Nascido em Batalha (PI), João Messias tem 52 anos e é formado em Direito. Ele foi prefeito do município em duas ocasiões, de 1997 a 2000 e de 2002 a 2004.

Na eleição para o segundo mandato, em 2000, ele foi candidato a reeleição, mas foi derrotado por Antonio Lages. Mesmo vencido, impetrou uma ação de impugnação de mandato eletivo contra seu adversário por abuso de poder econômico. Em dezembro de 2001, o Tribunal Superior Eleitoral cassou Antonio Lages e João Messias assumiu a prefeitura por um período de 3 anos. Agora ele volta a prefeitura de Batalha no dia 1º de janeiro de 2017.

O novo prefeito terá que trabalhar politicamente para construir uma base de apoio na Câmara Municipal, já que na urna sua coligação, não conseguiu fazer maioria no parlamento.

A coligação de João Messias “Juntos Pela Reconstrução de Batalha” fez Gordinho (PC do B), Augusto César (PP), Antonio Machado (DEM) e Neném Celedone (PMDB), e especula-se que daí poderá sair o próximo presidente da Casa.

Todos os demais 7 vereadores podem ser considerados de oposição, sendo quatro do PSB, Clayson Amaral, Luiz Miranda, Eduardo Cruz e Professor Guilherme, um do PSD, Paulo Pires, um do PT, Gonçalo Firmino e um do PSC, Nerioston.

Apesar da aparente inferioridade em números no legislativo, nos bastidores comenta-se que JM não terá dificuldades em reverter esta situação.

As conversas políticas com os novos vereadores e o novo prefeito devem começar ainda este mês.




Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se