Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Ordenio vence eleições para presidente da Liga Batalhense deFutebol

Compartilhe
Google Whatsapp

Em uma eleição disputada voto a voto na manhã de ontem sábado, 20/08, em plenário da Câmara Municipal de vereadores, o candidato José Ordenio da chapa oposicionista venceu a chapa do atual presidente Clodoaldo Miranda por 16 a 15 votos. Além dos trinta clubes votantes, os árbitros também tiveram direito a voto.

O pleito foi conduzida pelo atual Secretário de Esportes do Município Carlos Magno Filho, entre outros desportistas convidados.

Durante a eleição houve discursos acalorado de ambos os lados e até sugestão de adiamento do pleito.

Antes da votação, muitos questionamentos devido a ausência do estatuto da Liga (como definir as regras da eleição?). Segundo o candidato da chapa vencedora, que pediu a palavra, afirmou que solicitou ao presidente da LBF a cópia do estatuto e que se dirigiu ao cartório onde foi informado que tal solicitação levaria um prazo de seis dias. Já Clodoaldo Lira disse que no cartório o prazo dado foi de vinte dias.

Outra polêmica foi pelo fato da equipe do Campo Sales votar sem ser cadastrada na Liga, de acordo com Clodoaldo Lira. Já a oposição disse que a referida equipe era sim cadastrada pois a mesma já se sagrou vice campeã de futsal em campeonato organizado pela LBF.

A chapa oposicionista protestou também contra o voto da equipe de Caraíba, haja vista que faz muito tempo que a mesma não participa das atividades promovidas pela LBF.

Polêmicas a parte, José Ordenio foi empossado presidente. No entanto, informações extra oficiais dão conta de que Clodoaldo Lira pretende pedir na justiça anulação do pleito, sob alegação de que a eleição foi realizada apenas seguindo a ata da última eleição e não o estatuto.

Para Ordenio, é uma inverdade afirmar que a ata do pleito de 2014 serviu como base para eleição deste ano. “Se tivessem seguido a ata apenas 13 clubes teriam votado e não 30 como aconteceu. O número de votantes deste ano quase triplica“, denúncia.

Carlos Roberto, ex-presidente do Ametista Futebol Clube, disse em rede social que a eleição não seguiu procedimentos previstos no estatuto da entidade e não acredita em pedido de anulação. “O próprio presidente Clodoaldo Lira foi quem estabeleceu as regras relativas à eleição, ferindo o estatuto da entidade ”

O novo presidente sublinhou que a primeira medida será a “realização de uma auditoria administrativa e financeira para saber de forma rigorosa como está a entidade”.

Confira logo abaixo alguns cliques do fotógrafo Lauro Sousa.

Assessoria de Comunicação (PMB)

Fotos: Lauro











Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se