Engenheiros estudam viabilidade de mudanças no sistema de abastecimento de Campo Maior

 

Na manhã desta terça-feira (9), o prefeito Joãozinho Félix esteve com um grupo de engenheiros na barragem do Rio Surubim, em Campo Maior, para fazer um levantamento das condições hídricas do local. O objetivo é fazer um estudo para saber da viabilidade de construção de uma adutora para melhorar o sistema de abastecimento de água do município.

Estiveram presentes na visita o diretor do SAAE (Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Campo Maior), Wellington Sena, e o secretário de Obras, Pedro Ibiapina.

“Hoje esse sistema é feito através de poços, mas nós precisamos rever esse formato porque a cada dia que passa aumenta a demanda pelo serviço com o crescimento da cidade e da população. Nós queremos aproveitar os recursos hídricos de que o município dispõe para melhorar e ampliar o abastecimento de água em Campo Maior”, destacou o prefeito Joãozinho Félix.

O gestor informou que dentro de 45 dias o projeto estará pronto: “Nós procuramos o senador Ciro Nogueira e ele garantiu que vai nos ajudar buscando os recursos necessários para a execução desta grande obra em Campo Maior. No máximo em 45 dias o projeto estará pronto, mas antes nós precisamos concluir o levantamento que está sendo feito pelos técnicos”, explicou.

 

O projeto visa a construção de uma adutora, estrutura que faz parte da rede de abastecimento, para transportar a água de uma barragem que será armazenada e direcionada para uma ETA (Estação de Tratamento), e, em seguida, distribuída para as residências do município. O objetivo é aproveitar melhor os recursos hídricos da região cortada por três rios, sendo um deles perene, e que tem um índice pluviométrico anual com média de 1500 mm.

“Nós queremos oferecer à população um serviço onde possa haver uma integração de ambos os sistemas: o atual, feito através dos poços, e do novo, com a construção de uma adutora. Somente assim, teremos condições de evitar um colapso no sistema de abastecimento e garantir água de qualidade nas torneiras dos campomaiorenses”, concluiu.

Outro ponto do projeto diz respeito à construção de barragem para armazenamento de água na região da Catanada, zona rural de Campo Maior. Com isso, haverá um suporte maior para o sistema de abastecimento garantindo a oferta do serviço na região do Alto do Meio e entorno, que é uma das mais populosas do município