Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Projeto Girassol

Compartilhe

A explora??o sexual ? o terceiro item no ranking do crime organizado no Brasil, ficando atr?s apenas do tr?fico de drogas e de armas. A explora??o abrange o tr?fico de crian?as e a prostitui??o infantil.

A explora??o se d? em todos os n?veis sociais, as camadas mais vulner?veis, tanto pela necessidade ou incentivadas pela sociedade do consumo, s?o as maiores v?timas.

Para despertar sobre esta triste realidade, o Projeto girassol da A??o Social Arquidiocesana (ASA) em parceria com os orgaos do Sistema de Garantia de Direitos da Crianca e do Adolescente e Conselho Municipal de Direitos, promove nesta ter?a-feira (06), desde das 14h30, no audit?rio da Associa??o Comercial e Industrial, palestra sobre o abuso sexual. O objetivo ? sensibilizar a comunidade sobre as pr?ticas de viol?ncia sexual em crian?as e adolescentes.

O projeto Girassol existe h? quatro anos e iniciou atrav?s do F?rum de Combate ao Trabalho Infantil do Piau? e do Fundo das Na?es Unidas para a Inf?ncia (Unicef), sensibilizando os munic?pios. "Percebemos que as cidades n?o tinham preparo sobre a tem?tica da viol?ncia", diz a coordenadora do projeto.

DADOS RELEVANTES EM RELAC?O A VIOLENCIA SEXUAL DE CRIANCAS E ADOLESCENTES

Recentemente a popula??o de Campo Maior foi surpreendida pela viol?ncia sexual cometida pelo pr?prio padrasto. O vigilante Josaf? Mesquita da Silva foi preso acusado de violentar sexualmente a enteada, que, na ?poca tinha apenas sete anos de idade. Agora, segundo a pol?cia, depois que ganhou a liberdade, voltou para a mesma casa e, na semana passada (01) foi preso sob a mesma acusa??o, mas desta vez com um agravante que revoltou a popula??o: teria molestado e estuprado as duas enteadas, que s?o irm?s g?meas e hoje t?m nove anos.

Josaf? foi detido atrav?s de um mandado pris?o depois de v?rios dias de investiga??o dos policiais do 1? e 2? DP de Campo Maior, que tinham recebido informa?es de professores das g?meas relatando a mudan?a de comportamento das mesmas. "Ele tinha sido preso h? um ano acusado de manter rela?es com uma das meninas e depois que ele saiu da cadeia, voltou para a mesma casa com a mesma mulher. Por causa disso, sempre est?vamos monitorando-o. Mas depois que recebemos essas informa?es, intensificamos o trabalho conversando com mais pessoas e comprovamos o que estava acontecendo", relata o delegado Baker Martins, titular do 2? DP.


Tópicos
Compartilhe

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar