Alunos da rede pública municipal que concluíram o 9º ano do ensino fundamental e se destacaram, foram selecionados e receberam bolsas de estudos em escolas particulares, graças a uma parceria entre a Prefeitura de Floriano, por meio da Secretaria Municipal de Educação, o Rotary Clube de Floriano e escolas da rede particular de ensino.

As bolsas são integrais, ou seja, custeiam todas as mensalidades do ano letivo, e ainda contemplam os alunos selecionados com o fardamento e o material didático completos, além de apoio para cursarem o ensino médio.

A seleção foi feita em duas etapas, com a ajuda do Rotary Clube de Floriano, que solicitou junto às escolas municipais, a seleção dos melhores alunos, tomando por base o histórico escolar. Os selecionados passaram ainda por uma entrevista com uma psicóloga que resultou na escolha dos contemplados. 

São eles: Para o colégio Industrial “São Francisco de Assis”, com apoio do Rotary Club de Floriano, a aluna Ana Clara Marciano de Sousa, oriunda da Escola Municipal Padre Pedro Barroso; Para o Colégio Impacto, também com o apoio do Rotary Club de Floriano, o contemplado foi Luiz Eduardo Silva Borges, aluno oriundo da Escola Municipal Raimudinha Carvalho; E para a Escola Madre Teresa, a eleita foi Thayna Janne Silva Sousa, aluna oriunda da escola Arêa Leão.

Para o secretário de Educação Nylfrânyo Ferreira, parcerias que visam contemplar alunos da rede pública municipal com bolsas de estudos integrais, e todas as condições necessárias para cursarem o ensino médio na rede privada,  além de reconhecimento, são um incentivo para que outros alunos se esforcem mais e sejam exemplares nos seus estudos. 

Este é o segundo ano em que parcerias possibilitam a alunos da rede pública estudarem na rede particular como bolsistas. Em 2021, a escola Madre Teresa concedeu bolsa integral a uma aluna da Educação Municipal. "São iniciativas que só vêm a nos alegrar, porque são um reconhecimento da qualidade da educação municipal de Floriano. É uma experiência que tende a aumentar com mais parcerias e oportunidades para os alunos que  saem do ensino fundamental na escola pública para cursar o ensino médio na rede privada", concluiu  Nylfrânyo Ferreira