Nesta quarta-feira, 12, colaboradores lotados na sede da Secretaria de Saúde de Floriano participaram de uma atividade de abertura da campanha “Quem Cuida da Mente, Cuida da Vida”, que chama atenção para a questões e necessidades relacionadas à Saúde Mental e Emocional das pessoas e das instituições humanas.

Segundo o Secretário de Saúde, James Rodrigues, um dos pontos de adoecimento que a pandemia contra Covid-19 trouxe está relacionado à saúde mental, principalmente, dos trabalhadores da saúde. “Isso é uma realidade em todo o mundo. A pressão nos serviços de saúde tem sido grande e nossos servidores precisam de uma atenção maior, dessa maneira vamos intensificar o programa “Cuidando do Cuidador”, que já existia, e que será ampliado”, explica. 

Porque no primeiro mês do ano?

Em termos simbólicos e culturais, as pessoas estão mais propensas a pensarem em suas vidas, em suas relações sociais, em suas condições de existência, em suas emoções e em seus sentidos existenciais. E, como em uma “folha ou em uma tela em branco”, todas as pessoas podem ser inspiradas a escreverem ou reescreverem suas próprias histórias de vida.

Segundo Idalina França, coordenadora de Saúde Mental, o Janeiro Branco é uma fonte inesgotável de melhorias em todos os ambientes, seja na vida pessoal ou profissional. “A gente precisa falar muito sobre Saúde Mental, as pessoas precisam descobrir esse universo de riquezas e de maravilhosos potenciais para si mesmas: paz de espírito, autoconhecimento, autoestima, autoconfiança”, disse.

Outros pontos que serão trabalhados durante todo o ano são: autonomia, espiritualidade saudável, solidariedade social, integração com a natureza, integração consigo, sentidos saudáveis de existência, direitos sociais, direitos políticos, respeito às diferenças, educação emocional, psicoeducação, atenção psicossocial, políticas públicas para a Saúde Mental e uma lista interminável de questões, direta ou indiretamente, relacionadas à qualidade de vida dos seres humanos.