Na tarde desta terça-feira, 22, a Prefeitura de Floriano, através da Secretaria de Meio Ambiente e Recursos Naturais, abriu a Semana de Prevenção e Combate à Poluição Sonora, edição 2022, com uma capacitação sobre o tema, voltada aos empreendedores de publicidade volante. Participaram o vice-prefeito, Antônio Reis e a secretária de Meio Ambiente, Haila Oka, além do público alvo.

A ideia da capacitação, ministrada pela diretora de educação ambiental, Graciany Nunes e pela diretora de fiscalização, Eloisa Assunção, com a participação do tenente da Polícia Militar, Hélio Avelino, foi levar informações importantes aos onze trabalhadores de publicidade volante que atuam na cidade, esclarecendo-os sobre os malefícios da poluição sonora para a saúde das pessoas e para meio ambiente, cujo tema é tratado pela Lei 708/2015, que regulamenta os níveis e intensidade de sons e ruídos permitidos no município de Floriano, e licenciamentos.

A lei, em seu artigo 10, considera prejudiciais à saúde, à segurança e ao sossego público, ruídos e sons que atinjam, no ambiente exterior ao recinto onde tem origem, a marca acima de 10 decibéis, sobre o ruído de fundo existente no local, sem tráfego; ou que atinjam, no ambiente exterior ao recinto onde tem origem, independente de ruído de fundo, mais de 70 decibéis durante o dia e 60 decibéis durante a noite. E ainda, quaisquer sons e ruídos que, no interior do recinto, sejam superiores aos considerados aceitáveis pela NB-95, da Associação Brasileira de Normas e Técnicas – ABNT.

Durante a capacitação, foi oportunizado aos participantes falarem sobre as dificuldades e desafios enfrentados por eles no trabalho diário. Ainda foi feita, na prática, a aferição do nível de som de um carro de propaganda volante, com o decibelímetro, equipamento próprio para este fim, demonstrando o nível adequado que deve ter a emissão do som nas propagandas volantes. Ao final, todos os participantes receberam certificados.

A Semana de Prevenção e Combate à Poluição Sonora 2022 segue até 25 de fevereiro, com ações em escolas municipais e blitz educativa em parceria com a Polícia Militar.