Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

ESCOLA MUN. ALZIRA TAPETY NO POVOADO BRIONIA FESTEJA FOLCLORE COM MINI-GINCANA

ESCOLA MUN. ALZIRA TAPETY NO POVOADO BRIONIA FESTEJA FOLCLORE COM MINI-GINCANA
Gincana no Povoado Brionia | 8ªGRE
Compartilhe

Em 1965, o Congresso brasileiro oficializou o dia 22 de agosto como o Dia do Folclore, numa justa homenagem à cultura popular brasileira. A palavra folclore tem origem no inglês antigo, sendo que "folk" significa povo e "lore" quer dizer conhecimento, cultura. Manifestações culturais de um grupo social praticadas há várias gerações. Tudo que aparece sem que ninguém saiba sua origem é considerado folclore, ou seja, é a cultura popular que é transmitida de geração a geração e se expressam através de danças, de poesias, de músicas originando festas populares que ficam tradicionalmente conhecidas passando a caracterizar determinadas regiões.

O folclore piauiense é rico em histórias, simpatias, causos, cordéis, folguedos, culinária, costumes e de tradições que demonstram a sabedoria popular e o linguajar descompromissado do nosso povo, e cada povo tem a sua e o povoado Brionia não é exceção à regra e tem em suas raízes mitos, lendas, contos populares, brincadeiras, provérbios, adivinhações, orações, maldições, encantamentos, juras, xingamentos, gírias, apelidos de pessoas e de lugares, desafios, saudações, despedidas, trava-línguas. Abrange também festas, encenações, artesanato, medicina popular, danças, música instrumental, canções etc.

Apesar de nada no folclore ter autor, já que é contado pelo povo, este satisfaz as necessidades da comunidade e tem aceitação coletiva. Por meio do folclore o homem expressa suas fantasias, seus medos e desejos. O folclore brasileiro, portanto, é a cultura de nosso povo e não há nada mais nacional do que ele. Afinal, ele é precisamente o conjunto das tradições dos brasileiros de norte a sul, incluindo assim este povoado formado pela mistura de elementos indígenas, portugueses e africanos, a cultura popular brasileira é riquíssima.

Na área musical, por exemplo, são inúmeros e muito variados os ritmos e melodias desenvolvidos em nosso país nessa mini-gincana tivemos duas apresentações de artista da terra, a primeira com o garoto Fernando que usou um teclado para tocar a música Aza Branca de Luiz Gonzaga e Parabéns para Você e o outro artista Adão (aluno da E. M. Alzira Tapety) cantou a música da banda Desejo de Menina Você de Volta. Isso é só uma pequena parte da musicalidade desse povo, pois contamos ainda com outros ritmos como: o frevo, do baião, do samba, do pagode, da música sertaneja [...]. Há ainda as danças típicas das festas populares, como o bumba-meu-boi, o forró, a congada, a quadrilha e é claro o próprio carnaval, um verdadeiro símbolo de nosso país.

Um dos aspectos mais interessantes do folclore brasileiro, porém, são os seres sobrenaturais que povoam as lendas e as superstições da gente mais simples. O mais popular é o Saci, um negrinho de uma perna só, que usa um barrete vermelho, fuma cachimbo e adora travessuras, como apagar lampiões e fogueiras ou dar nó nas crinas dos cavalos, porém não se tem noticias de que neste povoado tenha acontecido de cavalos amanhecerem com suas crinas amarradas. Mas há vários outros seres fantásticos em nosso folclore: o Curupira, um anão de cabelos vermelhos, que tem os pés ao contrário; a Mula-sem-cabeça, que solta fogo pelas narinas; a Boiúna, cobra gigantesca cujos olhos brilham como tochas; e o Lobisomem, o sétimo filho homem de um casal, que vira lobo nas sextas-feiras de luas cheias, entre outros.

Neste dia 22 de agosto data que se comemora o folclore brasileiro nós que fazemos esta Unidade de Ensino trabalhamos no sentido de cultivar essa realidade cultural de forma educativa. Onde tivemos duas apresentações, as lendas Iara ou a ?mãe das águas? como também é conhecida. Contam os índios da região amazônica que Iara era uma excelente índia guerreira. Os irmãos tinham ciúmes dela, pois o pai a elogiava muito. Certo dia, os irmãos resolveram matar Iara. Porém, ela ouviu o plano e resolveu matar os irmãos, como forma de defesa. Após ter feito isso, Iara fugiu para as matas. Porém, o pai a perseguiu e conseguiu capturá-la. Como punição, Iara foi jogada no rio Solimões (região amazônica).

Os peixes que ali estavam a salvaram e, como era noite de lua cheia, ela foi transformada numa linda sereia. A linda sereia fica nos rios do norte do país, onde costuma viver. Nas pedras das encostas, costuma atrair os homens com seu belo e irresistível canto. As vítimas costumam seguir Iara até o fundo dos rios, local de onde nunca mais voltam. Os poucos que conseguem voltar acabam ficando loucos em função dos encantamentos da sereia. Neste caso, conta a lenda, somente um ritual realizado por um pajé (chefe religioso indígena, curandeiro) pode livrar o homem do feitiço.

E o Cabeça de Cuia que conta a história do pescador Crispim que voltando da pescaria sem nenhum peixe, reclama da sopa rala de osso feita pela sua mãe. Aborrecido atinge a mãe com um osso e desesperado se joga ao rio enquanto sua mãe agonizante lança-lhe uma maldição. O pescador transforma-se no ?Cabeça de Cuia?, um homem de cabeça enorme que surge das águas assustando as lavadeiras e aterrorizando os pescadores que pescam além do necessário ao consumo.

O folclore é cultura viva, representa a história do passado de um povo , assim como a cultura popular vigente, uma vez que está influenciado pela época. O folclore oeirense faz parte do nosso ?turismo cultural?, que somado ao nosso artesanato e ao patrimônio histórico religioso, transmitem a nossa cultura de ontem e justifica as idéias, os pensamentos, o jeito e as atitudes do atual homem oeirense, fruto de uma miscigenação de raças e nesta cidade e interiores de cunho religioso é fato ouvirmos algumas histórias uma delas é o carneirinho de ouro que é lembrado quando alguém fica rico da noite para o dia.

Os conteúdos não ficaram de fora neste evento, pois foi uma forma de verificarmos como está os nossos alunos em decorrência do aprendizado adquirido em sala e extra classe devido uma abordagem de assuntos curriculares e da atualidade. E para isso fizemos 15 perguntas para a equipe Azul (intitulada pelos membros como TITANS) que teve um aproveitamento de 86,6% e 15 para a equipe Vermelha (intitulada pelos membros de CAIPIRA PIRA PORA) com aproveitamento de 93,3%. Porém o resultado final a equipe TITANS fez a maior pontuação, ficando assim o titulo para todos os participantes, pois todos se empenharam e trabalharam em grupo e quando trabalhamos em grupo esforçamos menos e produzimos mais, é justo que seja comemorado por todos que fizeram parte desse trabalho.

Estão de parabéns todos os que fazem a E. M. Alzira Tapety e em especial a professora CLAUDIA pela iniciativa.

Fonte: Professor Agostinho


Tópicos
Compartilhe

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar