Fonte: Sebrae/PI

O Fomenta Piauí, seminário que reúne compradores (órgãos públicos) e fornecedores (empresas), foi realizado como parte da programação da Feira do Empreendedor, no período de 11 à 15 de novembro, em Teresina. Empresários, microempreendedores individuais, gestores públicos e representantes de algumas cidades do Piauí estiveram presentes no seminário.

Na palestra Compras Governamentais – Sua Empresa Fornecedora do Setor Público, a consultora Valdistela Caú abordou a importância da Lei Complementar 123/06, mais conhecida como Lei Geral da Micro e Pequena Empresa, que estabelece regras para a participação das MPEs nos processos licitatórios de órgãos públicos.

Na ocasião, algumas cidades receberam o título de Prefeitura Amiga dos Pequenos Negócios, em razão da implementação da Lei Geral. O diretor administrativo-financeiro do Sebrae no Piauí, Ulysses Moraes; o diretor técnico do Sebrae no Maranhão, José Moraes; e o diretor superintendente do Sebrae em Pernambuco, Roberto Castelo Branco, entregaram as certificações.

Segundo o diretor administrativo-financeiro do Sebrae no Piauí, Ulysses Moraes, é muito importante prefeitos que entendam a importância da implementação da Lei Geral. “Ficamos felizes de reconhecer o esforço e trabalho desses prefeitos. São 32 prefeituras que já implementaram a lei e assim dão um tratamento diferenciado às micro e pequenas empresas, gerando emprego e renda em seus municípios. É possível fazer com que cada região do Piauí encontre o seu desenvolvimento através da força dos pequenos negócios”, concluiu Ulysses Moraes.

Foram certificados os municípios de Alagoinha do Piauí, José de Freitas, Miguel Alves, Madeiro, Brasileira, Pedro II, Piripiri, Passagem Franca, Beneditinos, Jatobá do Piauí, Boqueirão, São José do Piauí, Boa Hora, Fronteiras, Pio IX, Bom Jesus, Demerval Lobão, Parnaíba, Curralinhos, Monsenhor Hipólito e Novo Santo Antônio.

A Feira do Empreendedor é uma realização do Sebrae no Piauí com patrocínio da Prefeitura Municipal de Teresina, Banco do Nordeste e Banco do Brasil; e apoio do Governo do Estado, da Fiepi, Federação da Agricultura do Estado do Piauí, Faepi; Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Piauí, Fecomércio; e Caixa Econômica Federal.