A desembargadora Eulália Maria Ribeiro Gonçalves Nascimento Pinheiro concedeu liminar revogando a determinação da prisão preventiva de Ivan Carlos Panichi, que matou o senhor João Fidelis atropelado. 

O juiz da comarca de Piripiri havia decretado a prisão após ele ter faltado ao próprio júri popular, acusado de homicídio doloso, após pedido do promotor, que entendeu que houve quebra do acordo entre justiça e réu, por ele não ter cumprido o chamado da justiça e, portanto, deveria perder a liberdade conseguida por habeas corpus.

A determinação da prisão ocorreu na manhã dessa terça-feira (14). Até às 19hs, ele não havia sido encontrado pela polícia. Mais tarde, foi publicada a decisão da desembargadora, em Teresina, surpreendendo a família da vítima. 

O crime ocorreu há um pouco mais de sete anos. Nesse período, ficou preso por apenas 34 dias.

Com informações:Piripiri repórter