Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Redenção Um dos 10 piores índices da educação no estado pode piorar

Redenção Um dos 10 piores índices da educação no estado pode piorar
Imagem ilustrativa | Internet
Compartilhe
Google Whatsapp

O IDEB – Índice de Desenvolvimento da Educação Básica - de Redenção do Gurguéia em publicação recente do INEP - Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira, ocupou uma das 10 piores colocações do estado que tem 224 municípios. Um dado preocupante, pois numa escala de 0 a 10, Redenção ficou com nota 3,0.

         Vários são os fatores que levam a esta situação, no entanto, as instituições e seus gestores que deveriam estar trabalhando no sentido de reverter este índice, estão na verdade corroborando para decadência total.

         Na rede estadual, o Transporte Escolar que faz o translado de alunos da Zona Rural para as escolas (que ficam todas na sede do município) está parado. O motivo é a falta de pagamento aos carros contratados, o governo faz uma licitação no início do ano e, as empresas vencedoras contratam carros na cidade para este serviço por preços relativamente baixos e por cima atrasam estes pagamentos. No caso em tela, são três meses de atraso, o que deixa os proprietários de veículos impossibilitados de realizar o serviço, principalmente em função dos custos operacionais como motoristas e combustível.

         Na rede municipal a situação é pior, pois ataca diretamente o educando.

         Neste dia 05 de setembro os professores fizeram a 4ª paralização (em menos de 30 dias) e a 5ª ficou marcada para dia 15 de setembro, inclusive com manifestação pelas ruas e avenidas. Os professores reivindicam implantação do Piso Salarial que deveria ter sido implantado em janeiro de 2017, pagamentos de meses atrasados (novembro e dezembro) e 1/3 de férias do administrativo.

         Neste caso, os dias de paralização afetam diretamente o aluno que deixa de ver um determinado conteúdo e, considerando o início do ano letivo já em março entre outros fatores, percebe-se um prejuízo imensurável à caminhada pedagógica destas crianças.

         As instituições

A empresa responsável pelo transporte da rede estadual diz que regularizará os pagamentos nesta semana.

A Secretaria de Educação do Município ainda não estabeleceu uma rodada de conversa com os profissionais do setor.


Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se