mais

Crise no Manchester de C. Ronaldo: qual o tamanho da culpa de Solskjaer?

Craque português vive altos e baixos em reinício em Old Trafford; goleada sofrida para o Liverpool ameaça ainda mais o treinador

Crise no Manchester de C. Ronaldo: qual o tamanho da culpa de Solskjaer?
|

Um dos melhores jogadores de todos os tempos, Cristiano Ronaldo voltou ao seu antigo time há pouco mais de dois meses, mas já vê uma forte crise no Manchester United

 

A vexatória derrota por 5 a 0 no clássico contra o Liverpool no último domingo em pleno Old Trafford se tornou a maior da história do confronto com o United sendo mandante. Com isso, aumentou ainda mais a pressão sobre o técnico Ole Solskjaer – que já era muito grande. 

 

Com a responsabilidade de comandar Cristiano Ronaldo, Pogba, Bruno Fernandes e companhia, o norueguês de 48 anos vive o momento de maior ameaça no cargo desde que foi contratado, em dezembro de 2018.

 

Críticas ao trabalho de Solskjaer têm sido cada vez mais recorrentes entre torcedores do United e amantes do futebol nas redes sociais. Decisões equivocadas e a suposta falta de táticas do treinador têm repercutido negativamente na mídia, impulsionando o clima de crise no Manchester United.

 

Até o momento, porém, o treinador vem sendo bancado pela diretoria dos Red Devils e continua à frente do time. Em entrevista após a goleada sofrida, o comandante seguiu confiante de que fará sua equipe melhorar.

 

"Eu fui longe demais, nós fomos longe demais como um grupo. Estamos muito perto para desistir agora. Acredito em mim mesmo, acredito que estou chegando perto do que quero com o clube, do que fizemos, do que vi, do desenvolvimento (...) Claro que esse é o pior sentimento que pude sentir, o fundo do poço. Mas o sentimento que tivemos de estarmos chegando onde nós queríamos ainda está ali, mas nas últimas semanas batemos em uma parede de tijolos", disse Solskjaer.

 

Cristiano Ronaldo, ídolo do clube inglês, também se manifestou após o vexame do Manchester United, assumindo a culpa do grupo pelo resultado negativo e projetando uma evolução.

 

"Às vezes, o resultado não é aquele pelo qual lutamos. Às vezes, a pontuação não é a que desejamos. E isso é por nossa conta, só por nós, porque não há mais ninguém para culpar. Nossos fãs foram, mais uma vez, incríveis em seu apoio constante. Eles merecem mais do que isso, muito mais, e cabe a nós entregar. A hora é agora!", escreveu o craque português nas redes sociais.

 

Segundo a ESPN, Solskjaer perdeu o apoio de um “considerável número” de atletas do elenco por uma suposta falta de autoridade. A reportagem também aponta a dificuldade do treinador diminuir os problemas defensivos da equipe e a falta de sintonia tática entre o norueguês e parte do grupo. 

 

O Manchester United não vence há quatro jogos na Premier League e ocupa apenas a sétima colocação, com 14 pontos em nove rodadas. E não há tempo para lamentar. No próximo sábado (30), às 13h30 (de Brasília), os Red Devils têm outro clássico pela frente, desta vez contra o Tottenham, fora de casa. 

 

Dá para apostar em uma volta por cima da equipe de Cristiano Ronaldo ou apenas a mudança de comando irá encerrar a crise no Manchester United?

Tópicos

comentários

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push

Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail