Assim como carros ou obras de arte, você também pode comprar um imóvel através de leilão. Encontrando o bem nas condições adequadas, esse pode ser um negócio bastante vantajoso.

Contudo, para realmente fazer uma boa compra, preciso ficar atento a alguns fatores ou você corre o risco de acabar gastando altos valores com reformas, impostos e outras despesas inesperadas. 

A seguir, saiba o que analisar antes de comprar um imovél em leilão!

Como funciona o leilão de imóveis?

Antes de saber se vale a pena comprar um imóvel em leilão, vejamos como funciona esse processo.

A venda de imóvel através de leilão pode ser um processo tanto judicial quanto extrajudicial. Os leilões judiciais acontecem quando a propriedade é apreendida ou penhorada por meio de um processo judicial. Aqui, o valor da venda é utilizado para quitar as dívidas do proprietário. 

Já os extrajudiciais acontecem por diferentes razões e normalmente são conduzidos por empresas, bancos ou mesmo pessoas físicas. 

No leilão Judicial, o imóvel é ofertado publicamente por meio de Edital apresentado pela pessoa ou instituição que está leiloando. Nele deve constar, o valor mínimo para lance,  data, horário e o local da primeira e segunda praça do leilão, também chamada de primeira rodada.

Se o arremate não ocorrer nessa primeira etapa, o leilão vai à 2ª praça. Então, o juiz responsável definirá um lance inicial, que pode variar de 50% a 80% do valor de avaliação do imóvel. 

E o pagamento?

Imediatamente após o arremate o comprador realiza um depósito judicial. Se houver uma proposta de pagamento à vista ou previsão no edital, o pagamento pode ser parcelado em até 30 vezes.

No caso de parcelamento, o arremate é feito mediante pagamento de sinal de 25%. Se houver atraso no pagamento das parcelas, a lei prevê uma sanção de 10% do saldo em dívida.

Vale a pena comprar imóvel em leilão?

Pode valer sim, por ser um bem com valores muito abaixo do mercado. Contudo, é preciso tomar certos cuidados. Vejamos: 

● Ler atentamente o edital e avaliar as condições de preço, dados do imóvel, previsões de pagamento, entre outros; 

● Fazer uma visita ao imóvel para saber mais sobre sua localização e conservação da propriedade;

● Realizar uma pesquisa de preço para constatar se o valor realmente  está abaixo de um imovél novo. 

Outros pontos importantes a observar

Além desses cuidados básicos, é importante ainda: 

● Contratar um advogado para ter mais segurança no processo

● Verificar se o imóvel possui dívidas, como o IPTU, condomínio, entre outros, e se o pagamento está previsto no edital . Isso pode ser feito com uma certidão negativa de débito ou contato com o condomínio. 

● Confirmar se o imóvel está ocupado, pois, se estiver, o comprador ficará responsável pelo despejo com ordem judicial

● Avaliar a necessidade de reformas no imóvel, por meio de visita ou levantamento de informações na vizinhança, caso o imóvel esteja ocupado

 

Conclusão 

Observando-se todas as condições e com a ajuda de um advogado, comprar um imóvel em leilão pode sim ser um ótimo negócio. Seja para morar, seja para ter como um investimento, essa pode ser uma forma de lucrar com esse bem. 

Para quem deseja investir em imóveis dessa maneira, a fintech CashMe oferece ótimas opções de empréstimo com garantia. Com as baixas taxas de juros e prazos longos de pagamento fica ainda mais fácil comprar seu imóvel em leilão. Ela é uma empresa especializada nesse segmento de crédito e oferece isso tudo de forma descomplicada, 100% digital e com a garantia de segurança, agilidade e credibilidade.