Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Acusado de estupro é reconhecido por ser baixinho, gordo e estrábico

Jovem de 16 anos observou detalhes físicos do suspeito e polícia fez retrato falado

Acusado de estupro é reconhecido por ser baixinho, gordo e estrábico
Polícia chegou ao acusado pelos detalhes físicos informados pela vítima. Entre eles estava o fato de o homem ser estrábico, gordo e baixo | Reprodução/TV Record Brasília
Compartilhe

Um homem identificado como Eronildo Alves, de 33 anos, foi preso na manhã desta sexta-feira (22) acusado de estuprar uma adolescente de 16 anos no início do mês. A vítima reconheceu o homem por ele ser baixo, gordo e estrábico, detalhes que ela fixou bem na memória enquanto era abusada.

A vítima é uma estudante e trabalha como vendedora em uma loja de São Sebastião, região administrativa do DF. Ela estava andando no meio da rua e ia à casa de uma amiga.

No meio do caminho, foi abordada pelo suspeito que estava em uma moto. Ele se aproximou, começou a conversar e tentou seduzi-la. A jovem preferiu se afastar e continuou andando mais rápido, querendo fugir da situação.

Neste momento, o motociclista encostou a moto bem perto da jovem, apontou uma arma para ela e a obrigou a subir na garupa. Ele a levou para um matagal fora da cidade e a violentou por duas horas.

Em seguida, deu carona para a vítima e a liberou aonde fez a abordagem. A vítima esperou ele ir embora e, mesmo sob ameaça de morte, uma vez que ele teria dito que se denunciasse à polícia iria matá-la, foi até a 30ª DP (São Sebastião) e registrou a ocorrência.

No local, ela narrou o fato aos agentes e fez uma descrição física bem detalhada, fato que possibilitou os agentes a fazem um retrato falado bem próximo da realidade.

Durante patrulhamento nas ruas da cidade na noite desta quinta-feira (21), os policiais observaram a semelhança física do suspeito com o retrato falado e o levaram à delegacia.

Lá, ele foi reconhecido imediatamente pela vítima. O delegado responsável pelo caso, Jhonson Kenedy, disse que o homem tentou convencê-lo de que era inocente, mas não conseguiu.

? Ele falou que é casado há dez anos, pai de dois filhos, nunca usou drogas e não tem passagens. Ele disse que na cidade existem várias pessoas estrábicas, mas isso não procede porque a polícia tem uma técnica especial para reconhecimento de criminosos. Além disso, a própria vítima não teve sombra de dúvidas na hora em que o reconheceu.

O suspeito, por outro lado, contou à reportagem da TV Record Brasília que vai provar a inocência e que irá "até o fim" depois disso.

? Se eu comprovar que sou honesto eu vou até o fim. Quero o resultado desses exames o mais rápido possível, porque vou mostrar para todo mundo que não devo nada.

No dia em que registrou a ocorrência, a vítima foi levada ao IML (Instituto Médico Legal) e passou por exames de corpo de delito. Agora, o material genético do suspeito também foi coletado e será confrontado com o que foi recolhido da jovem.

Para o delegado, esse é um procedimento legal que irá tirar todas as dúvidas sobre a autoria do crime.

? Ele é nosso principal suspeito e para nós não restam dúvidas de que ele realmente cometeu o abuso. No entanto, vamos aguardar o resultado para dar prosseguimento ao processo.

Eronildo teve a prisão preventiva decretada e ficara à disposição da Justiça na carceragem da DPE (Delegacia de Polícia Especializada).

Nesta quinta-feira (21) um homem de 45 anos foi preso acusado de abusar sexualmente da própria neta, uma criança de seis anos. Na delegacia, ele confessou o crime e disse dava dinheiro e brinquedos para a menina com a intenção de convencê-la a receber abusos sexuais.

Como justificativa para o crime, o agressor disse que a garota nunca apresentou resistência e permitia os abusos que aconteciam dentro da casa onde morava com a família, no Recanto das Emas, região administrativa do DF. Ele admitiu ter feito sexo oral duas vezes na menina.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar