A Polícia Civil do Piauí, em parceria com a Polícia Civil de Minas Gerais, deu cumprimento a um mandado de prisão contra um homem identificado como Manoel dos Santos Matos, mais conhecido como Santino.

De acordo com informações, a prisão ocorreu em Uberlândia-MG e decorre de sentença condenatória por crime de homicídio qualificado (pistolagem) ocorrido na cidade de Picos em 2013. 

Empresário Epaminondas foi morto a tiros na porta de sua residência - Foto: Cidades na NetEmpresário Epaminondas foi morto a tiros na porta de sua residência - Foto: Cidades na Net

A sentença infligiu a Manoel dos Santos 27 anos, 07 meses e 13 dias de prisão pela morte do empresário Epaminondas Feitosa Coutinho. Santino estava foragido há mais de 7 anos em Uberlândia.

O júri do caso ocorreu neste mês onde a mandante (esposa do empresário), executores e agenciadores foram condenados a mais de 100 anos de prisão. As diligências realizadas pela Polícia Civil do Piauí foram executadas pelo Greco.  

O CASO

No dia 8 de junho de 2013, Epaminondas Coutinho Feitosa, o Nondas, foi morto a tiros na porta de sua residência na cidade de Picos. Na execução do ato criminoso, dois homens se aproximaram em uma motocicleta, e em seguida, efetuaram vários disparos contra a vítima.

Já no dia 08 de setembro de 2022, o Tribunal do Júri da Comarca de Picos, condenou os acusados de agenciarem e executarem o empresário Epaminondas Coutinho Feitosa a mais de 100 anos de prisão. 

Segundo o Conselho de Sentença, as penas dos quatro réus ficaram distribuídas da seguinte forma: O réu T.O.C foi condenado a 30 anos de reclusão. Y.O.C foi condenado a 28 anos e 7 meses de reclusão. Já M.S.M foi condenado a 26 anos e 4 meses de reclusão pelo crime de homicídio e a 1 ano de 3 meses de detenção pelo crime de posse ilegal de arma de fogo de uso proibido. E o réu I.J.N foi condenado a 26 anos e 4 meses de reclusão.