Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Após enterrar filho, mãe de Henry foi a salão e sabia de agressão

. Ainda segundo as investigações, a mãe de Henry, Monique Medeiros, sabia de agressões. Jairinho teria se trancado no quarto para bater no menino

No dia seguinte ao enterro do filho, Henry Borel, de 4 anos, no cemitério do Murundu, em Realengo, na Zona Oeste do Rio, a professora Monique Medeiros da Costa e Silva foi a um salão de beleza no Shopping Metropolitano, na Barra da Tijuca. 

No estabelecimento, que fica a cinco minutos de carro do condomínio Majestic, no Cidade Jardim, onde ela morava com o menino e o namorado, o vereador Jairo Souza Santos Júnior, o Dr. Jairinho (Solidariedade), a professora realizou os serviços de manicure, pedicure e escova. O casal foi preso na manhã desta quinta-feira, dia 8, exatamente um mês após a morte do menino.

A Polícia Civil do Rio de Janeiro diz que o vereador Dr. Jairinho teria praticado pelo menos uma sessão de tortura contra o menino Henry Borel semanas antes da morte da criança. Ainda segundo as investigações, a mãe de Henry, Monique Medeiros, sabia de agressões. Jairinho teria se trancado no quarto para bater no menino. Investigadores da 16ª DP (Barra da Tijuca) afirmam que o garoto foi assassinado. Ainda segundo os agentes, Dr. Jairinho agredia o menino com chutes e golpes na cabeça e que a mãe sabia.

 

Monique com o filho Henry - Foto: ReproduçãoMonique com o filho Henry - Foto: Reprodução


No salão, Monique foi atendida por três profissionais, totalizando R$ 240 em serviços. Monique frequenta o local desde que se mudou, em novembro do ano passado, dois meses após conhecer o vereador durante um almoço profissional no Village Mall. Eles começaram a namorar em setembro e escolheram o apartamento 203 do bloco I do Majestic para dividir com a criança.

Em depoimento prestado na delegacia, Monique contou que, às 3h30 do dia 8, ela e Jairinho encontraram Henry caído no chão com mãos e pés gelados e olhos revirados. Ela disse acreditar que o filho pode ter acordado, ficado em pé sobre a cama, se desequilibrado ou até tropeçado no encosto da poltrona e caído no chão.

Mãe sabe sobre sessão de torturaMãe sabe sobre sessão de tortura

O casal então teria se arrumado e o levado ao Hospital Barra D’Or. Médicas pediatras que atenderam o menino na emergência, no entanto, garantem que ele já chegou morto e com as lesões descritas no laudo de necropsia. Os documentos apontam hemorragia interna e laceração hepática, provocada por ação contundente, e que seu corpo apresentava equimoses, hematomas, edemas e contusões.

Procurado, o advogado André França Barreto, que representa Jairinho e Monique, não quis comentar a ida de Monique ao salão de beleza.

Monique Medeiros, mãe de Henry, foi presa por envolvimento no crime - Foto: DivulgaçãoMonique Medeiros, mãe de Henry, foi presa por envolvimento no crime - Foto: Divulgação

Menino Henry morreu após sofrer várias lesões no corpoMenino Henry morreu após sofrer várias lesões no corpo



Tópicos

comentários

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push
<