A Força Tarefa de Segurança Pública no Piauí (FTSP/PHB) realizou a prisão do terceiro suspeito na morte do advogado Raimundo José Costa Siqueira, em abril de 2022, no litoral do Piauí. As investigações apontam o preso como um dos responsáveis pela execução do crime e posterior ocultação do corpo da vítima. Participou da ação a Delegacia de Polícia Civil de Luís Correia.

Segundo a polícia, contra o preso constavam, dois mandados de prisão. O mais antigo, por crime de tentativa de homicídio, onde vitimou um policial rodoviário federal em 2014. O mais recente, expedido a pedido da FTSP, diz respeito ao homicídio qualificado praticado contra o advogado Raimundo Siqueira.

Advogado Raimundo José Costa Siqueira foi morto em abril de 2022 - Reprodução/Redes SociaisAdvogado Raimundo José Costa Siqueira foi morto em abril de 2022 - Reprodução/Redes Sociais

O corpo do advogado foi encontrado no dia 23 de abril pela Capitania dos Portos em avançado estado de putrefação numa praia do município de Humberto de Campos, no Maranhão, após mais de 15 dias desaparecido. Segundo a polícia, o achado do cadáver confirmou a linha de investigação, na qual o corpo foi jogado em alto mar para dificultar as investigações. O corpo encontrado foi reconhecido por parentes como sendo do advogado Raimundo José Costa Siqueira, após analisarem uma tatuagem

A polícia informou, ainda, que o investigado também foi preso em flagrante por uso de documento falso, ação utilizada como meio para fugir às abordagens policiais.

A ação policial segue um dos eixos de trabalho da FTSP-PHB, de cumprimento de ordens de prisão expedidas em desfavor de investigados suspeitos da prática de crimes violentos. 

Participaram também da operação a Divisão de Apoio à Investigação do Centro Integrado de Operações de Fronteira da Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública (DAI/CIOF/SEOPI/MJPS).

A FTSP-PHB, seguindo o modelo proposto pela Secretaria de Operações Integradas (SEOPI/MJSP), é composta pela Polícia Federal, Polícia Civil, Polícia Militar, Polícia Rodoviária Federal e Polícia Penal.