Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Empresário é assassinado a tiros no centro de Fortaleza

O empresário estava com um capacete na cabeça no momento em que levou os tiros

Empresário é assassinado a tiros no centro de Fortaleza
Empresário é assassinado a tiros no centro de Fortaleza | Diário do Nordeste
Compartilhe

O empres?rio Vicente Derivan Cruz de Ara?jo, 53, dono da gr?fica ?Status?, foi morto a tiros no come?o da noite de ontem, quando sa?a da sua empresa. O crime, com caracter?sticas de pistolagem, ocorreu na Rua Liberato Barroso, 867, no Centro, onde funcionava a gr?fica. A Pol?cia n?o descarta a hip?tese de um latroc?nio (roubo seguido de morte), embora os acusados, dois homens vestidos de preto, n?o tenham levado nada da v?tima.

O crime ocorreu por volta das 17h30, no momento em que o empres?rio estava no port?o de sa?da do seu estabelecimento. Manoel Sousa da Silva, funcion?rio da gr?fica, informou ? Pol?cia que ouviu dois disparos e correu para a rua j? encontrando o seu patr?o ca?do a alguns metros do port?o da gr?fica.

O empres?rio estava com um capacete na cabe?a no momento em que levou os tiros. Os disparos perfuraram o capacete e atingiram a cabe?a de Derivan. Um par de sapato preto foi deixado ao lado do corpo da v?tima. A Pol?cia acredita que seja de um dos assassinos.

De acordo com o cabo PM Gois Nunes, da 5? Cia. do 5? BPM, naquelas imedia?es, geralmente ocorrem roubos.

O militar acredita que o empres?rio tentou reagir a um assalto, por isso foi morto. Ele pediu que se algu?m tiver alguma informa??o sobre o crime, que ajude na identifica??o e localiza??o dos acusados, entre em contato com a Pol?cia pelo telefone 190.

Policiais do 34? DP (Centro) tamb?m compareceram ao local da morte e fizeram as primeiras investiga?es. Dois inspetores do 34? DP conversaram com poss?veis testemunhas e com parentes da v?tima, com o objetivo de obter o maior n?mero de informa?es que possam ajudar no andamento do inqu?rito policial.

A primeira pessoa da fam?lia a chegar ao local foi uma cunhada do empres?rio. Ela n?o quis falar com a imprensa e se limitou a dizer que, ?ele n?o fazia mal a ningu?m e n?o tinha inimigos?. Logo em seguida, foi a vez da mulher de Derivan e seus dois filhos.

?N?o acredito meu filho, n?o acredito?. Essas foram as frases ditas pela mulher do empres?rio aos filhos, ao ver o corpo do marido no ch?o. Ap?s ser amparada por familiares e afastada do local, ela voltou minutos depois, se debru?ou sobre o corpo inerte do empres?rio e, abra?ada pelos filhos, lamentava sua morte.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar