Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Jovem é achada morta com barriga cortada e amarrada em árvore; órgãos ficaram expostos

Segundo o pai, estudante de enfermagem sonhava em ser bombeira.

Jovem é achada morta com barriga cortada e amarrada em árvore; órgãos ficaram expostos
"Estou sem chão", diz mãe de garota achada morta junto com padrasto | Arquivo pessoal
Compartilhe
Google Whatsapp

A faxineira Sandra Rodrigues da Silva, de 37 anos, vive a dor de perder, ao mesmo tempo, a filha e o marido. Ele é mãe da estudante de enfermagem Loanna Rodrigues da Silva Costa, de 19 anos, e esposa de Joaquim Lourenço da Luz, 47, padrasto da jovem. Os dois foram encontrados mortos e amarrados a uma árvore na terça-feira (17), no Morro do Frota, em Pirenópolis, região central de Goiás. "Ainda estou em choque. Não sei como vou suportar, estou sem chão", disse Sandra.

A faxineira conta que levou a filha e o marido ao parque, onde, um dia depois, eles foram encontrados com as barrigas cortadas e alguns órgãos para fora do corpo.

"Levei eles até um pedaço e depois eles seguiram a pé sozinhos. Os dois iriam até um lugar chamado Morro da Antena para tirar as fotos. Pedi que eles me ligassem assim que terminassem. Mas foi passando o tempo e nada. Cheguei a ligar para eles, mas só deu caixa de mensagem", lembra.

Como eles estavam demorando, a mulher foi até o local para procurar os familiares. Ela não os encontrou. Então, voltou para casa e acionou o Corpo de Bombeiros, que iniciou as buscas. Os dois foram encontrados por um homem que passava pelo parque.

Sonho

O mototaxista Joeli Aparecido da Costa, pai de Loanna, também estava desolado com a morte da filha. Ele se separou da mãe da jovem há 12 anos, mas disse que mantinha contato com os filhos - Loanna tem um irmão de 17 anos.

O homem revela que a filha sonhava em ser socorrista. "O sonho dela era ser bombeira, trabalhar no Samu [Serviço de Atendimento Móvel de Urgência]. Para isso fazia faculdade de Enfermagem. Sempre gostou de cuidar das pessoas, era muito humilde, todos eram amigos dela", recorda.

Joeli afirma que o relacionamento de Loanna com o padrasto era bom e que não imagina quem possa ter cometido o crime. "Ele [padrasto] era muito bom para eles. Era um bom pai, uma excelente pessoa. Todo mundo gostava dele", destaca.

Investigação

Pertences das vítimas como celulares e uma bolsa estavam no local do crime. Uma faca também foi encontrada e pode ser a arma utilizada para cometer os homicídios.

A perícia localizou ainda uma barraca queimada a 100 metros da cena de crime. A suspeita é de que os assassinos passaram a noite no local. "Sem sombra de dúvidas, foi um crime premeditado", diz o delegado Rodrigo Luiz Jayme, responsável pelas investigações. Ele deve começar a ouvir testemunhas do caso nesta quarta-feira (18).

Os corpos de Loanna e Joaquim já foram periciados e liberados do Instituto Médico Legal (IML) de Anápolis. Ainda não há previsão de data ou local do sepultamento.


Estou sem chão


Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar