Uma mulher identificada como Iaponyra Soares Pereira de Sousa e Silva presa pela Polícia Federal, em Teresina, na tarde desta segunda-feira (16), suspeita de exercer irregularmente a medicina. 

A PF foi acionada à sede da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Piauí, após denúncia feita pela Comissão de Direito da Saúde e da Ouvidoria da OAB, em conjunto com o Conselho Regional de Medicina do Piauí (CRM-PI). 

A mulher se apresentou para membros da OAB-PI como neurologista e iria participar de uma palestra sobre saúde mental. 

Iaponyra Soares Pereira de Sousa  foi presa pela Polícia Federal na sede da OABIaponyra Soares Pereira de Sousa  foi presa pela Polícia Federal na sede da OAB

O presidente da Comissão de Direito da Saúde, Williams Cardec, que também é médico, mediante contato com o presidente do CRM-PI, Dogoberto Silveira e a vice-presedente Miriam Palha Dias; bem como com o assessor jurídico, Ricardo Abdala, constataram que o registro que ela apresentava pertencia a uma médica que atuava em Miguel Alves.

Polícia Federal prendeu mulher em flagrante, na OAB-PI | foto: DivulgaçãoPolícia Federal prendeu mulher em flagrante, na OAB-PI | foto: Divulgação

O ouvidor-geral da OAB-PI, Rodrigo Vidal, declarou que recebeu a informação através do presidente da Comissão de Saúde da OAB-PI e dos representantes do CRM-PI. “Ela apresentava-se como neurologista e queria palestrar num evento da OAB-PI, os referidos colegas nos relataram incongruências nos dados. Chamamos ela até a Ouvidoria e ela confessou e foi presa pela Polícia Federal”, destacou o advogado.

O médico e presidente da Comissão de Direito da Saúde, Williams Cardec, conhecia a médica que estava tendo seus dados utilizados. 

“Fizemos uma busca nos nossos arquivos e verificamos que o CRM em que ela utilizava pertencia a outra pessoa. Acionamos a Polícia Federal e ela foi presa em flagrante, e agora vai prestar esclarecimentos para a Justiça”, informou o advogado.