Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Filha de jogador de time do RJ é sequestrada; mãe é suspeita

Paulinho não soube precisar o nome do irmão e da cunhada de Flávia que teriam ajudado no sequestro e acredita que eles não estejam envolvidos com outra forma de criminalidade, mas apenas deram suporte

 Filha de jogador de time do RJ é sequestrada; mãe é suspeita
Sequestro | Reprodução
Compartilhe

A Polícia Rodoviária Federal em Mato Grosso foi acionada para tentar rastrear a menina Bárbara Telles Fernandes, de 1 ano e 4 meses, que foi sequestrada sábado por volta das 15h de dentro da casa de um tio, em Águas Limpas (GO), na região de Brasília. Ele estava ajudando a criar a criança junto com a avó paterna desde que a mãe dela, que não tem mais relacionamento com o pai, foi presa, em Curitiba, há um ano, por estelionato.

A mãe de Bárbara é acusada pela família do pai de ter levado a menina à força, com a ajuda de um irmão e da cunhada. A PRF foi avisada de que o trio mais a criança estariam viajando, desde sábado, quando aconteceu o sequestro, em um Honda Civic, com placa de Mato Grosso, seguindo em direção ao Estado.

O pai da menina é o jogador de futebol Paulo André Fernandes Nunes, o Paulinho, do Bangu Atlético Clube, que disputa na primeira divisão do campeonato carioca. Ele conta que estava acompanhando a criação da filha de perto, mas, como começaram as rodadas no Rio, ele resolveu deixá-la de vez com a avó, desde novembro, porque não teria tempo de cuidar.

“Eles bateram no portão da casa do meu irmão, onde minha filha estava passeando, e ele perguntou quem estava e quando abriu já invadiram e viram a criança e pegaram ela. Meu irmão tentou impedir mas não conseguiu”, detalha Paulinho. “Quando soube que levaram minha filha desse jeito à força, viajei na hora para Águas Limpas e ninguém dorme aqui em casa desde sábado, de agonia, sem saber onde está a menina, se ela comeu, se ela está bem”, lamenta o pai. “Minha mãe está arrasada”.

A mãe de Bárbara é Flávia Rodrigues Telles, de 23 anos, que foi presa dia 15 de janeiro acusada de participar de um golpe estimado em R$ 70 mil contra o banco HSBC. De acordo com a Polícia Civil do Paraná, Flávia foi detida em uma agência, no bairro Mercês, em Curitiba. Ela estava com R$ 5 mil que tinha acabado de sacar através de um golpe dado em uma empresária moradora em Maringá.

Paulinho não soube precisar o nome do irmão e da cunhada de Flávia que teriam ajudado no sequestro e acredita que eles não estejam envolvidos com outra forma de criminalidade, mas apenas deram suporte à mãe.

O pai também assegura que não está impedindo que esta mãe, após ter sido solta, veja a filha. “Não tem nada disso, posso garantir que quero é ver as coisas certas e não permitir que peguem a menina desse jeito”. No entanto, ele confirma que já estava organizando os documentos para entrar com a guarda definitiva dela.

Ele avalia que é melhor ela ser criada com a avó do que com a mãe. “Quando Flávia foi presa, eu vi que tinha muita gente envolvida no caso e isso me preocupou, por isso eu peguei Bárbara para criar”.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar