O funcionário do McDonald’s, Mateus Domingues Carvalho, de 21 anos, que foi atingido com um tiro durante uma discussão por causa de um desconto, perdeu o rim esquerdo, segundo informou a família do jovem. A vítima continua internada no Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. 

A briga aconteceu na madrugada da última segunda-feira, 9 de maio, na Taquara, zona Oeste do Rio.

O sargento Paulo César de Souza Albuquerque prestou depoimento na delegacia e foi liberado. No fim da tarde de segunda, a Justiça negou o pedido de prisão do atirador.

Sargento entrou no local irritado e realizou o disparo contra o funcionário - Foto: ReproduçãoSargento entrou no local irritado e realizou o disparo contra o funcionário - Foto: Reprodução

Na decisão, a juíza Isabel Teresa Pinto Coelho Diniz diz que a prisão temporária é “medida excepcionalíssima, devendo ser usada apenas quando houver elementos concretos de autoria”.

O advogado do militar, Sandro Figueiredo, alegou que o disparo de seu cliente foi “acidental” e que “se ele quisesse atirar, se tivesse intenção de matar, ele já entrava no estabelecimento atirando”.