mais

Ginecologista pergunta a paciente se ela fazia sexo anal e com quantos

O crime teria ocorrido em 2018, contra uma paciente de 18 anos, durante um exame em uma clínica no Samambaia (DF).

O médico ginecologista e obstetra de Goiás suspeito de crimes sexuais teria enviado mensagem para uma paciente perguntando se ela “dava o rabo” e “para quantos ela havia dado”. Esse exemplo de assédio é citado em uma decisão judicial do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT), de dezembro de 2020.

Nicodemos Júnior Estanislau Morais, de 41 anos, chegou a ficar cinco dias preso preventivamente em Goiás por suspeita de abusar sexualmente de pacientes em Goiás. Ao menos 50 vítimas já foram ouvidas na Delegacia da Mulher de Anápolis, a 55 quilômetros de Goiânia.

Médico é acusado de cometer importunação sexual. (Foto: - Divulgação-Polícia Civil)Médico é acusado de cometer importunação sexual. (Foto: - Divulgação-Polícia Civil)

A decisão é uma condenação em primeira instância por importunação sexual contra Nicodemos. O crime teria ocorrido em 2018, contra uma paciente de 18 anos, durante um exame em uma clínica no Samambaia (DF).

No texto da decisão, o juiz de direito substituto Joel Rodrigues Chaves Neto cita uma denúncia anterior contra o ginecologista, de outra vítima, em que ele teria perguntado de forma vexatória se a paciente fazia sexo anal e quantos parceiros sexuais ela teria tido.



Tópicos

comentários

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push

Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail