mais

Major Elizete: “Não se sabe de qual arma saiu o disparo que matou cidadão”

Populares que estavam no local informaram que o tiro que matou o cidadão saiu da arma da polícia que estaria realizando uma abordagem.

A Comandante do 13º Batalhão da Polícia Militar, Major Elizete Lima, se pronunciou através das suas redes sociais sobre o caso do funcionário de um comércio morto com um tiro na cabeça na noite de terça-feira, 28 de setembro, durante uma perseguição policial na Rua Antônio Norberto, bairro Santa Maria da Codipi, na zona Norte de Teresina.

Populares que estavam no local informaram que o tiro que matou o cidadão saiu da arma da polícia que estaria realizando uma abordagem, quando o suspeito empreendeu fuga e os policiais dispararam. 

A comandante afirmou que ainda não é possível saber de qual arma saiu os disparos. “É importante destacar que o 13º BPM alcançou um índice recorde de mais de 50 dias sem homicídios isso tudo aconteceu porque esses policiais que hoje estão sendo apontados por eventuais erros são os mesmos que há algumas semanas estavam sendo elogiados pelo trabalho, pelas abordagens, porque eles vão para cima, são destemidos. Ontem os nossos policiais estavam fazendo uma abordagem a um suspeito que inclusive, esse suspeito, já é velho conhecido tem várias passagens pela polícia, é muito perigoso e nessa abordagem houve uma fuga e troca de tiros. Na troca de tiros um dos disparos atingiu um cidadão de bem que estava nas proximidades, não se sabe de qual arma saiu esse disparos, o que se sabe é que tem um inocente que a vida foi ceifada”, declarou.

Major Elizete informou ainda que a corregedoria da Polícia Militar está apurando os fatos. “Eu preferia um bilhão de infratores vivos do que um inocente morto, preferia que estupradores, homicidas fiquem vivos do que ter um inocente morto, mas aconteceu, então o que eu tenho a dizer é que a corregedoria está com o caso, os policiais se apresentaram, as armas serão periciadas. A perícia será feita no projétil, dá para saber de qual arma veio, a pessoa que efetuou o disparo será identificada. Gostaria muito de ratificar que esses mesmos policiais que estão sendo apontados são os mesmos que há uma semana estavam sendo elogiados”, finalizou a comandante. 


O CASO

Na noite de terça-feira, 28 de setembro, um homem identificado apenas como Constâncio Filho, mais conhecido como ‘Piti’, foi morto com um disparo de arma de fogo na cabeça na Rua Antônio Norberto, bairro Santa Maria da Codipi, na zona Norte de Teresina. 

De acordo com informações de testemunhas, a vítima estava na frente do comércio que trabalhava quando morreu após uma perseguição da polícia contra um suspeito. 

“Tinha quatro crianças, eu, ele e um cliente conversando na frente do comércio quando os tiros foram disparados. A polícia estava fazendo uma abordagem em um criminoso quando deixaram ele correr, assim que o bandido correu os policiais dispararam e um tiro pegou na cabeça dele”, detalhou o dono do estabelecimento que a vítima trabalhava. 

Vítima foi morta com tiro na cabeça após salvar crianças em tiroteio - Foto: Reprodução/Rede Meio NorteVítima foi morta com tiro na cabeça após salvar crianças em tiroteio - Foto: Reprodução/Rede Meio Norte

A testemunha informou ainda que Constâncio morreu salvando duas crianças. “A gente estava parado na porta, quando ouvimos os tiros ele empurrou as duas crianças para dentro, quando de repente eu já vi ele caindo. Achei que estivesse se abaixando, mas ele já tinha sido atingido e caiu morto”, disse ele.

Populares que presenciaram a cena ouviram cerca de cinco disparos. “Ele estava há quatro meses trabalhando para mim. Qualquer cidadão é lamentável morrer dessa forma. A polícia conseguiu capturar o cidadão, que está morto no chão com um tiro na cabeça, mas o criminoso foi embora”, afirmou o homem revoltado.

Tópicos

comentários

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push

Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail