Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Mulher com bebê no colo é baleada por ex-marido em hospital

Ele invadiu a pediatria e atirou na ex-companheira.

Compartilhe

Um homem invadiu a pediatria do Hospital Regional de Ceilândia (HRC) e atirou duas vezes contra Graziele Souza Carvalho, 19 anos, que carregava um bebê. Houve tumulto e confusão. Segundo informações, a criança caiu no chão, junto com a vítima, e uma servidora na unidade da rede pública de Saúde levou um tiro de raspão na coxa.

“Foi uma correria muito grande, eu estava perto e tivemos que nos esconder na brinquedoteca. Não consegui ver muita coisa”, contou uma funcionária que pediu para não ter o nome divulgado. Ela disse que o homem chegou fazendo diversos disparos.

De acordo com o irmão da servidora baleada, Fabrício Claudino Machado entrou armado e ameaçou Graziele. Ao ver a arma, um homem que acompanhava a vítima avançou contra o atirador, na tentativa de desarmá-lo, mas o criminoso conseguiu disparar ao menos dois tiros, atingindo a funcionária e a mulher. “Ela levou pontos, fez exames e agora está bem”, disse o irmão da técnica em patologia do HRC.

\"\"

O suspeito de dar fuga ao atirador foi preso pela Polícia Militar. O autor do crime, porém, ainda está foragido. Policiais militares foram até a casa de Fabrício, mas não encontraram ninguém. De acordo com informações da corporação, ele é ex-namorado da mulher e pai do bebê. Após o crime, a Polícia Civil interditou a ala pediátrica para a realização da perícia.

Horas antes de entrar no Hospital Regional de Ceilândia (HRC) e tentar matar a ex-companheira a tiros, Fabrício Claudino Machado mandou uma mensagem de voz fazendo graves ameaças à Graziele Sousa de Carvalho, 19. Nela, o rapaz diz que desconfiava de um suposto relacionamento extraconjugal e, por isso, iria matá-la.

No áudio, Fabrício ressalta que sabia que Graziele estava “ficando com alguém”. Ele ainda ofende a mulher e a chama de “vagabunda dos infernos”. Na sequência, dispara: “Eu vou te matar, parceira. Juro perante a Deus que vou te matar. Se você não tiver na sua casa agora, eu vou no hospital. Vou te caçar”.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar