Rosely Raul, de 53 anos, que foi presa após arrancar o dedo do namorado com uma mordida durante uma discussão, pode ser condenada a até oito anos de prisão pelo crime. O caso aconteceu no momento de uma briga entre o casal na recepção de um hotel em Praia Grande, litoral de São Paulo.

A acusada foi presa em flagrante ainda no hotel depois de ter lesionado Rui Almeida Silva, de 59 anos. Ainda ontem ela foi encaminhada para a delegacia da cidade onde foi liberada depois da audiência de custódia e vai aguardar o andamento do processo em liberdade.

Segundo informações da Polícia Civil, ela foi indiciada por lesão corporal gravíssima e pode ser condenada de dois a oito anos de prisão, por ter arrancado parte de um membro da vítima. O tempo da pena será decidido no julgamento, de acordo com a gravidade do caso.

Conforme o registro da ocorrência, a autônoma relatou aos policiais que seu namorado havia lhe dado um tapa no rosto ainda no quarto do hotel onde estavam hospedados. Porém, em seu depoimento, o homem negou ter batido em Rosely.