Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Nayara diz em depoimento que não houve tiro no apartamento antes da invasão da Polícia

A jovem relatou que Lindemberg fez um disparo em direção ao teto entre 15h e 16h de sexta

Nayara diz em depoimento que não houve tiro no apartamento antes da invasão da Polícia
Amiga de Eloá diz em depoimento que não houve tiro antes da invasão da Polícia | Divulgação
Compartilhe

A jovem Nayara Silva, de 15 anos, declarou ? pol?cia nesta quarta-feira (22) que n?o houve um tiro no apartamento onde era mantida ref?m por Lindemberg Alves, de 22 anos, minutos antes da invas?o do Grupo de A?es T?ticas Especiais (Gate), de acordo com o delegado seccional de Santo Andr?, Luiz Carlos dos Santos. O seq?estro acabou com a morte de Elo? Cristina Pimentel, de 15 anos, ex-namorada de Lindemberg.

Durante entrevista concedida na sexta-feira (17), ainda no conjunto residencial onde o seq?estrador manteve as jovens ref?ns, o comandante do Batalh?o de Choque da Pol?cia Militar de S?o Paulo, coronel Eduardo Jos? F?lix, disse que a pol?cia s? invadiu o local ap?s ter ouvido um tiro.

A jovem relatou que Lindemberg fez um disparo em dire??o ao teto entre 15h e 16h de sexta, em ?um momento de nervosismo?, ainda segundo o delegado. Depois da invas?o, ela se recorda de dois tiros, mas n?o relatou nenhum outro ocorrido instantes da a??o policial. "Hoje, a Nayara afirmou taxativamente que n?o houve esse tiro", disse o delegado seccional. Nayara prestou depoimento nesta quarta-feira no Centro Hospitalar de Santo Andr?, no ABC, ap?s receber alta.

O coronel Eliseu Leite de Moraes, da Pol?cia Militar, disse que todas as circunst?ncias da invas?o ser?o apuradas. ?Isso [o tiro] por si s? n?o ? o fator primordial. O que determina uma invas?o ? um risco insuport?vel e uma possibilidade de sucesso. A finalidade do IPM (inqu?rito policial militar) ? trazer a verdade e n?s tamb?m queremos saber o que exatamente aconteceu?, afirmou.

Nayara foi ouvida pelo delegado respons?vel pelo caso, S?rgio Luditza, e pelo promotor Antonio Nobre Folgado. Psic?logos, integrantes do Conselho Tutelar, a m?e da jovem e o advogado contratado pela fam?lia, ?ngelo Carbone, acompanharam o depoimento.

Alta hospitalar

A jovem recebeu alta ?s 14h30 desta quarta, mas seguiu no local para prestar depoimento ? pol?cia. Nayara passou por uma cirurgia na manh? desta quarta e, segundo os m?dicos, est? bem e n?o deve ter seq?elas.

De acordo com o secret?rio Municipal de Sa?de de Santo Andr?, Homero Nepomuceno, ela foi submetida a avalia?es nas ?reas de psicologia, ortopedia, fonoaudiologia, nutri??o, psiquiatria e cl?nica m?dica. Todos os profissionais decidiram pela alta.

A primeira preocupa??o da garota, quando acabou a cirurgia, foi agradecer ? equipe m?dica. "Ela tem um sentimento de agradecimento. As primeiras palavras para todos da equipe do hospital foram "muito obrigada", disse o cirurgi?o-dentista Geraldo Prestes de Camargo Filho, que participou da cirurgia. "A gente tenta dar um apoio pessoal, brinca com ela para distra?-la", acrescentou.

Na cirurgia, os m?dicos substitu?ram um aparelho de conten??o provis?ria que havia sido colocado na boca da paciente na sexta-feira (17) por um aparelho ortod?ntico que vai permitir que ela continue o tratamento em casa. "O procedimento foi feito com seda??o e anestesia local. Al?m do aparelho, fixado nos dentes, foi adaptado um dente provis?rio no aparelho, para ter a fun??o est?tica devolvida, no lugar do canino superior esquerdo [que foi atingido pela bala]", explicou o cirurgi?o-dentista.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar