Um policial militar que estava de folga é suspseito de matar duas pessoas durante uma briga em um bar localizado em frente à Escola Municipal Mário Covas, na rua Alcira Ribeiro de Carvalho, bairro Parque Itararé, zona Sudeste de Teresina. O crime foi registrado  por volta das 23h30 de sexta-feira (25).

Cabo foi preso em flagrante suspeito de ter matado duas pessoas durante briga em bar - Foto: Redes SociaisCabo foi preso em flagrante suspeito de ter matado duas pessoas durante briga em bar - Foto: Redes Sociais

O  duplo homicídio ocorreu após uma discussão entre um cabo, lotado no 8º Batalhão de Polícia Militar, e um mototaxista, que chegou a ser baleado e fugiu do local. Durante a discussão, outras duas pessoas foram alvejadas, não resistiram aos ferimentos e morreram no estabelecimento.

As vítimas fatais foram identificadas como Antônio Bernadinho de Oliveira, de 48 anos e Deusimar Gomes Siqueira, de 43 anos. Os dois foram  alvejados com um tiro tórax. O PM foi preso em flagrante.  Os pertitos da Polícia Técnico Científica estiveram no local e realizam perícia.

Em nota enviada ao meionorte.com, após serem acionados os polciais do 8°BPM reconheceram o suspeito como sendo um policial militar, com uma pistola na mão, guardando na cintura e tentando ligar uma motocicleta, porém os policiais militares da Guarnição, cumprindo sua missão, deram voz de prisão conseguiram detê-lo e fazer a apreensão da arma, de propriedade do mesmo, fazendo a averiguação do local foi encontrado mais um corpo. 

"Logo o policial foi conduzido  para a  Central de Flagrantes juntamente com a arma e a motocicleta Factory 125 k Azul e mais três testemunhas, enquanto o Oficial de serviço ficou aguardado a equipe da perícia cientifica e do IML", diz trecho  do Histórico de Ocorrência.

O Instituto Médico Legal (IML) foi acionado e fez a remoção dos corpos. O Departamento de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), vai investigar o caso.

Por meio de nota, a PMPI informou que a guarnição de serviço efetuou a prisão do policial militar e conduziu para a Central de Flagrantes, onde foram feitos os procedimentos que a lei exige,  o  Auto de Prisão  em Flagrante Delito pelo duplo homicídio;

"O policial militar, devidamente autuado, foi levado pela guarnição para o IML para fazer o exame de corpo de delito. Após foi conduzido ao Presídio Militar onde se encontra preso á disposição  da  Justiça. O policial militar irá responder às acusações que lhe são imputadas tanto na esfera administrativa como na esfera criminal. Na esfera administrativa em procedimento instaurado pela Corregedoria da PMPI denominado Conselho de Disciplina e na esfera criminal, na justiça comum do Estado do Piauí", finaliza a nota.