Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Preso suspeito de matar a namorada piauiense da ex-mulher, em Valparaíso de Goiás

Testemunhas o viram atirar na jovem e colocá-la em um carro, diz delegado.

Preso suspeito de matar a namorada piauiense da ex-mulher, em Valparaíso de Goiás
A prisão aconteceu quando o suspeito, acompanhado do advogado, se apresentou no 14º Distrito Policial de Novo Gama (GO). | Reprodução
Compartilhe

A Polícia Civil prendeu na quinta-feira (17) o principal suspeito de matar Luziene Pacheco da Silva, de 23 anos, em Valparaíso de Goiás, na região do Entorno do Distrito Federal. Ele foi abandonado pela mulher, que assumiu um relacionamento amoroso com a vítima.

Mesmo sem encontrar o corpo, o delegado que cuida do caso, Alexandre Moreira, considera que a jovem foi assassinada. O inquérito policial deve ficar pronto na próxima semana. Luziene Pacheco foi vista pela última vez no dia 30 de dezembro do ano passado. Operadora de caixa de um supermercado, ela desapareceu quando voltava do trabalho, por volta das 21h.

A prisão aconteceu quando o suspeito, acompanhado do advogado, se apresentou no 14º Distrito Policial de Novo Gama (GO), pois o delegado de Valparaíso o havia intimado a depor. Entretanto, ele não sabia que também havia um mandado de prisão temporária. A detenção dele foi pedida para que se evitasse a ocultação de provas, afirmou o delegado.

O suspeito foi levado no mesmo dia para a delegacia de Valparaíso e está detido na penitenciária da cidade, onde deve ficar por 30 dias. A prisão ainda pode ser estendida por mais um mês. Segundo Alexandre Moreira, as buscas pelo cadáver de Luziene continuam, mas se o corpo não for localizado, o suspeito pode ser indiciado por homicídio qualificado e ocultação de cadáver.

O ex-marido da namorada de Luziene nega que tenha cometido o crime.

Segundo Alexandre Moreira, várias testemunhas ouviram os tiros que teriam matado a moça. ?Um amigo dela estava com ela ao telefone quando a jovem disse ?Cara, não faz isso comigo não. Pelo amor de Deus?. Depois, ele escutou os disparos?, contou o delegado. Alexandre Moreira afirma ainda que algumas pessoas viram o suspeito colocar o corpo da operadora de caixa no carro em que ele estava.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar