A Guarda Municipal de Santa Bárbara d'Oeste (SP) prendeu neste domingo (18) uma pessoa suspeita de participar da morte de Jonas Lucas Alves Dias, de 55 anos, ganhador de R$ 47,1 milhões na Mega-Sena em 2020Trata-se da segunda prisão relacionada ao crime, que ocorreu em Hortolândia.

A presa é uma mulher de 24 anos identificada pela Polícia Civil como Rebeca. A Guarda Municipal de Santa Bárbara informou que ela foi levada para a Deic de Piracicaba (SP), delegacia que concentra as investigações do caso.

Segunda suspeita de participar da morte do ganhador da Mega-Sena é presa (Foto: Divulgação)Segunda suspeita de participar da morte do ganhador da Mega-Sena é presa (Foto: Divulgação)No sábado, foi preso Rogério Spínola, de 48 anos. Ele negou participação ao chegar na delegacia. Segundo a Polícia Civil, outros dois homens seguem foragidos.

A delegada que investiga o caso, Juliana Ricci, afirmou no sábado Jonas Lucas foi vítima de "extrema violência". Durante o período em que ficou sob poder dos criminosos, cerca de R$ 20 mil foram retirados de suas contas e houve uma tentativa de transferência de R$ 3 milhões, sem sucesso.

A presa é uma mulher de 24 anos identificada pela Polícia Civil como Rebeca (Foto: Reprodução)A presa é uma mulher de 24 anos identificada pela Polícia Civil como Rebeca (Foto: Reprodução)Jonas foi raptado depois de sair para caminhar na terça (13), sendo abandonado às margens do km 104 da Rodovia dos Bandeirantes (SP-348), em Hortolândia (SP), próximo da alça de acesso da SP-101.

Ele foi socorrido e apresentava sinais de espancamento. Chegou a ser levado ao hospital, mas morreu. Segundo a investigação, tudo indica que o grupo tinha conhecimento da situação financeira de Jonas Lucas, mas ele não os conhecia.