O Senado Federal instalou na tarde desta quarta-feira (3) a CPI que vai investigar as Organiza?es N?o Governamentais (ONGs) e as Organiza?es da Sociedade Civil de Interesse P?blico (Oscips).

A proposta, apresentada inicialmente pelo senador Her?clito Fortes (DEM-PI), foi lida em Plen?rio no final do ano passado, mas diverg?ncias entre partidos da oposi??o e da base do governo impediam a sua instala??o.

Nesta quarta-feira, finalmente, em meio a elogios ao senador Her?clito Fortes pela iniciativa e determina??o, foi eleito para presidente da CPI o senador Raimundo Colombo (DEM-SC). O relator e o vice-presidente ser?o indicados somente na pr?xima ter?a-feira (9).

Her?clito esclareceu mais uma vez que o objetivo dessa comiss?o parlamentar de inqu?rito n?o ? punir as ONGs que prestam bom servi?o para o pa?s, mas apenas aquelas em que os recursos repassados a elas s?o utilizados de forma suspeita. "Investigar as ONGs vai beneficiar tanto o pr?prio governo como o Brasil", esclareceu o democrata.

A CPI das ONGs ser? composta por 11 senadores titulares e sete suplentes e investigar?, no prazo de 120 dias, den?ncias de irregularidades na libera??o de recursos p?blicos para ONGs e Oscips, bem como a utiliza??o, por essas entidades, destes e de outros recursos por elas recebidos no exterior, no per?odo de 1999 a 2007.