Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

THE: Pais de bebê morto por asfixia são indiciados por dois crimes

Eles foram indiciados por homicídio doloso e abandono de incapaz.

Compartilhe

Alice Jovem de Sousa e Ivanilson de Oliveira Diniz, pais do pequeno Ian Calebre, de apenas 5 meses de vida, encontrado morto no sofá de casa por vizinhos no Residencial Torquato Neto 4, na zona Sul de Teresina no dia 18 de junho, serão indiciados por homicídio doloso e abandono de incapaz.

O delegado Juciêr Santos, da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente, informou que a investigação acerca do caso já foi concluída e resultou no indiciamento dos pais, ambos acusados de homicídio doloso e abandono de incapaz, considerando que o bebê estava sozinho em casa [abandono] e em condições desumanas. Segundo o delegado, os dois ‘assumiram o risco de morte’. 


Alice Jovem de Sousa e Ivanilson de Oliveira Diniz, (Crédito: Polícia Civil)
Alice Jovem de Sousa e Ivanilson de Oliveira Diniz, (Crédito: Polícia Civil)

O inquérito está finalizado e agora será enviado para o Ministério Público do Estado. O casal, que foi preso no mesmo dia em que a criança foi encontrada morta, ganhou liberdade provisória mediante medidas cautelares estabelecidas em decisão da Justiça.

O laudo do Instituto de Medicina Legal (IML) constatou que o bebê Ian Calebre morreu por asfixia mecânica, supostamente provocada por resto de alimentos [leite materno] ou saliva.

Corpo do bebê Ian Calebre
Corpo do bebê Ian Calebre

O casal também tem mais três filhos, de 2,7 e 9 anos, e que também viviam na casa sem as meninas condições de sobrevivência. A residência foi invadida há cerca de dois anos. A juíza da 1ª Vara da Infância e Juventude, Maria Luiza, responsável pelo caso, determinou que os menores fossem levado para um abrigo.

Os pais, que segundo a polícia são usuários de drogas, foram denunciados mais de 30 vezes. Os vizinhos afirmaram para polícia que já haviam denunciado a situação para o Conselho Tutelar da zona Sul e acusaram o órgão de negligência. “Eu recolhi os dois [crianças] no lixo, levei para minha casa e ela [mãe] foi buscar eles lá dentro da minha casa e disse que não ia se repetir. Eu levei ela para minha casa, dei alimento assim  como todo mundo do Torquato já fez”, disse uma vizinha, na época. 

 class=

 class=



Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar