Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Traficante escondia fuzil da PM no CE

A apreensão da arma ocorreu durante uma ação da equipe da Denarc no Conjunto Tancredo Neves

Compartilhe

Inspetores da Delegacia de Narc?ticos (Denarc), da Pol?cia Civil, apreenderam, ontem, um fuzil de calibre 7.62, modelo Mosquefal, furtado nas depend?ncias do quartel do Comando-Geral da Pol?cia Militar, nesta Capital, na madrugada do dia 8 de outubro do ano passado. Doze fuzis sumiram, misteriosamente, da sala de reserva de armas daquela Corpora??o e, at? hoje, n?o foram localizados nem os ladr?es identificados. A arma encontrada ontem, em poder de um traficante, pode ser a pista que as pol?cias Civil e Militar precisavam para esclarecer o fato.

A apreens?o da arma ocorreu durante uma a??o da equipe da Denarc no Conjunto Tancredo Neves, ?rea de intenso tr?fico de drogas em Fortaleza. Quatro pessoas foram presas durante a opera??o, que come?ou com uma ?campana?, por volta de 7 horas, e terminou j? quase ao meio-dia. Os nomes dos detidos durante a a??o policial n?o foram divulgados.

Fontes da Denarc e da pr?pria PM informaram, com exclusividade ao Di?rio do Nordeste, que os criminosos rasparam a numera??o do fuzil, al?m de terem serrado parte do cano e da coronha. Um dos traficantes presos disse que a arma havia sido enterrada no quintal de sua casa por outro bandido. A Pol?cia est? ? procura deste acusado.

At? o fim da tarde de ontem, os quatro presos permaneciam na sede da Denarc, na Superintend?ncia da Pol?cia Civil (Centro), prestando depoimento no auto de pris?o em flagrante. O titular daquela Especializada, delegado C?sar Wagner Maia Martins, informou aos rep?rteres do Di?rio que, somente na manh? desta quarta-feira, dar? entrevista sobre o fato.

O furto dos 12 fuzis causou indigna??o ao governador do Estado, Cid Gomes; bem como, ao secret?rio da Seguran?a P?blica e Defesa Social, delegado federal Roberto Monteiro. Na ?poca, Monteiro chegou a afirmar na Imprensa que o epis?dio poderia ser um ato de boicote ? sua administra??o.

?A teoria conspirat?ria da hist?ria deve ser a ?ltima a ser levada em considera??o, mas a prud?ncia nos leva a considerar isso como hip?tese?, disse o secret?rio. ?Esse tipo de fato preocupa muito a gente?, completou Monteiro.

Na ?poca do furto das armas, v?rios epis?dios negativos envolvendo a Pol?cia Militar foram registrados no Estado, entre eles, a descoberta de um suposto grupo de exterm?nio formado por civis e policiais militares, fato que resultou na pris?o de v?rios PMs.

Inqu?rito

O Comando da PM determinou a instaura??o de um Inqu?rito Policial Militar (IPM) para apurar o caso. Mas, depois de seis meses, os autos chegaram ?s m?os do Minist?rio P?blico sem apontar a autoria dos furto, bem como, o paradeiro das armas. Por conta disso, o IPM retornou ao Comando para novas dilig?ncias.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar