O vídeo completo que mostra o anestesista Giovanni Bezerra estuprando uma paciente durante o parto no Hospital da Mulher Heloneida Studart, no Rio de Janeiro, tem uma hora e meia de duração. Segundo a Polícia Civil, as imagens só foram vistas pelos enfermeiros quando a cirurgia foi finalizada. 

O crime aconteceu no último dia 10, com o acompanhante já fora da sala de parto e a equipe médica ocupada com os procedimentos finais. Era a primeira vez que aquela equipe médica trabalhava com Bezerra. 

Anestesista Giovanni Bezerra foi flagrado estuprando uma mulher durante o parto (Foto: Reprodução)Anestesista Giovanni Bezerra foi flagrado estuprando uma mulher durante o parto (Foto: Reprodução)

O anestesista foi flagrado pela equipe do plantão de enfermagem, que se organizou para descobrir exatamente o que estava acontecendo e produzir provas. Giovanni está preso desde o dia 11 de julho.

Foram pelo menos seis denúncias até agora. Só no domingo (10), quando Giovanni foi flagrado estuprando a paciente, ele participou de três cesarianas. Na sexta (15), a Justiça do Rio aceitou a denúncia do Ministério Público e tornou Bezerra réu. Uma das pacientes do anestesista relatou um "gosto muito ruim na boca" após voltar de uma cesariana.

Apesar de o inquérito ainda não ter sido concluído pela Polícia Civil, o Ministério Público entendeu que já há elementos suficientes para fazer a denúncia. O MP também pediu sigilo no processo e uma indenização para a vítima de pelo menos 10 salários mínimos, considerando todos os prejuízos causados pelo anestesista Giovanni Bezerra.