Em reunião neste domingo, 6, coma a Procuradoria Geral do Estado (PGE), o presidente do Consórcio Nordeste e coordenador do Fórum de Governadores do Brasil para temática vacina, governador Wellington Dias tratou sobre a elaboração do aditivo do contrato relativo ao RDIF, o Fundo Soberano Russo, com o qual os estados do Nordeste adquiriram 37 milhões de doses da vacina Sputinik V.

Segundo o governador do Piauí, o aditivo é para acertar o detalhamento do primeiro lote de vacina para 1% da população, com o sistema de monitoramento e pesquisa sobre resultado, com cerca de 1.000.000 de doses para os 17 Estados do Nordeste e Amazônia e 64.000 doses para o Piauí. "Também sobre a definição do cronograma sobre as 10 milhões de doses previstas para junho e 20 milhões de doses previstas para julho e agosto”,  disse Wellington Dias.

Governador diz que aprovação de importação da vacina é vitória do povo brasileiroGovernador diz que aprovação de importação da vacina é vitória do povo brasileiro

De acordo com Wellington Dias, na reunião deste domingo ainda tratados sobre a organização para cumprir as regras da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) à luz da lei 14.124/21, que dispõe sobre o transporte, recebimento e certificação-liberação da Anvisa e distribuição para os Estados compradores.

Para Wellington, a liberação da vacina Sputnik pela Anvisa de importação é uma vitória do povo brasileiro, o que assegura as condições do contrato do Consórcio do Nordeste e da Amazônia Legal da compra de 37 milhões de doses. "Já fizemos agenda com a PGE para tratar do aditivo do Fundo Soberano Russo, e vamos ter agenda com os secretários de saúde para tratar sobre as recomendações feitas pela Anvisa. Na terça-feira (08) ainda teremos agenda com o Fundo Soberano Russo para poder garantir o cronograma de entrega de vacinas para que possamos seguir salvando vidas”, declarou Dias.