Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Contrato com a Caixa viabilizará 60 obras no Piauí

O termo aditivo foi assinado pelo governador Wellington Dias (PT)

Compartilhe

O Governo do Piauí divulgou na quarta-feira, 05 de dezembro, o termo aditivo ao contrato de financiamento celebrado com a Caixa Econômica Federal no valor de R$ 315 milhões,, confirmado no final do mês passado. O documento detalha minunciosamente a cartilha de obras do Poder Executivo a serem contempladas pelo empréstimo, ao todo, 60 obras estruturantes nos mais diversos municípios serão beneficiadas.

O termo aditivo foi assinado pelo governador Wellington Dias (PT) e pelo superintendente da instituição financeira no Piauí, Francisco Elizomar Nunes. Dentre as obras de mobilidade urbana e infraestrutura rodoviária pode-se destacar a duplicação, melhoramento e restauração da BR-316, tal como a supervisão da duplicação da BR-343m a PI-116 em Parnaíba também será beneficiada, com a aplicação de R$ 858,3 mil; já na BR-222 na divisa entre o Piauí e o Ceará, o investimento estimado é de R$ 1,9 milhão.

\"\"


Obras mais dispendiosas como o entroncamento da BR-407 entre Picos e Itainopólis orçada em R$ 5,4 milhões também está estimada; além disso, há a previsão de que a operação financeira ainda viabilize ações na Zona de Processamento de Exportação em Parnaíba, tal como em três aeródromos: Oeiras, São João do Piauí e Simplício Mendes, resultando em mais de R$ 5 milhões investidos.

A operação integra a linha de crédito da Caixa Econômica denominada Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finisa); o contrato foi assinado no final de janeiro entre o Governo do Piauí e a Caixa Econômica, desde então o Executivo vem lutando pela efetivação liberação; devido à demora do banco para liberar o recurso, o Estado chegou a ajuizar ação no STF para que a instituição financeira fizesse o repasse.

A primeira parte do empréstimo Finisa I foi paga em agosto de 2017, no valor de R$ 307 milhões, dinheiro usado pelo Estado para pagamento de várias obras.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar