Adiada tr?s vezes este ano por causa de obstru??o governista, a CPI do Senado que vai apurar desvio de recursos federais repassados a ONGs desde 1999 foi finalmente instalada ontem e dever? se transformar em mais uma dor de cabe?a para o presidente Luiz In?cio Lula da Silva e petistas como a senadora Ideli Salvatti (SC).

A instala??o da comiss?o parlamentar, proposta ano passado pelo senador Her?clito Fortes (DEM-PI), come?ou com muita briga, comprovando j? no in?cio a guerra pol?tica que ser? travada nos pr?ximos 120 dias. No per?odo que se pretende investigar, o governo repassou R$33 bilh?es para ONGs em todo o pa?s.

A l?der do PT e do bloco governista, Ideli Salvatti, corre contra o tempo e tenta amarrar uma rede de prote??o por meio do senador Sib? Machado (PT-AC), sua indica??o. Ela tamb?m comandou o processo de escolha de um relator que defenda o partido e o governo. ? noite foi confirmada a escolha de In?cio Arruda (PCdoB-CE) como o relator. Mas o presidente da CPI ser? Raimundo Colombo (DEM-SC), advers?rio pol?tico de Ideli.

O senador Walter Pereira (PMDB-MS) j? estava respondendo como o relator escolhido pela base, mas n?o foi confirmado. Na v?spera, Pereira, um dos l?deres da rebeli?o do PMDB no Senado, foi avisado pelo l?der Valdir Raupp (RO) que seria substitu?do por Arruda. Nos bastidores, a informa??o era que Ideli n?o queria ficar nas m?os do PMDB, que cobra fidelidade do PT ao presidente Renan Calheiros (PMDB-AL).

Quando Sib? comunicou que o relator seria Arruda, Pereira bateu o p? e disse que disputaria no voto, adiando a elei??o para ter?a-feira.

- Estava tudo apalavrado. Eu n?o recuei, mas recuaram por mim. Deve ser por causa de meus maus precedentes. Mas o processo ainda n?o est? encerrado. Se falar agora, falo bobagem - reagiu Pereira, sem confirmar se fazia refer?ncia ao fato de ter liderado a rebeli?o do PMDB que derrubou a MP que criava a Secretaria de Planejamento de Longo Prazo.

Alvos: Lula e Lorenzetti

A oposi??o vai centrar fogo contra Ideli e o ex-churrasqueiro de Lula, o tamb?m catarinense Jorge Lorenzetti, acusado de irregularidades e desvio de parte dos R$18 milh?es repassados pelo governo a ONG Unitrabalho.

Ideli ? acusada de ter liga?es com a Federa??o dos Trabalhadores na Agricultura Familiar da Regi?o Sul (Fetraf-Sul), que segundo a revista "Veja", recebeu R$5 milh?es para promover cursos de treinamento profissional em 2002. Investiga??o da Pol?cia Federal apura se parte desse dinheiro foi desviado para financiar a campanha pol?tica de um deputado do PT em Santa Catarina.

Todos os envolvidos na fraude seriam correligion?rios, amigos ou assessores de Ideli Salvatti, que ter? no seu encal?o, na CPI, o senador Raimundo Colombo, bra?o direito do ex-senador Jorge Bornhausen e inimigo dela. A senadora o acusa de querer trazer uma disputa local para o cen?rio nacional. Ela nega seu envolvimento em qualquer tipo de irregularidade.

- A den?ncia contra a senadora tem credibilidade e precisa ser investigada. Sobre o Lorenzetti, h? tamb?m muita fuma?a, e ? preciso investigar. Vamos centrar o trabalho nos casos mais fortes levantados pelo TCU, Pol?cia Federal e ?rg?os da imprensa. A CPI n?o pode proteger ningu?m, alcance quem alcan?ar - disse Colombo logo ap?s a elei??o.

Para tentar neutralizar as acusa?es da oposi??o, os governistas j? est?o com um levantamento de casos suspeitos de desvio para ONGs no governo Fernando Henrique.

- J? tenho prontos aqui requerimentos de investiga??o muito interessantes - anunciou o prov?vel relator, In?cio Arruda, em tom de amea?a velada ? oposi??o.