Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Dr. Pessoa diz que sofreu atentado em carreata e Kleber diz que é fake

Kleber Montezuma disse que tiros disparados em carreata é mais uma fake news de Doutor Pessoa.

Compartilhe

Em debate virtual, promovido, na  manhã de sábado (21), promovido pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sindserm), o candidato do MDB à Prefeitura de Teresina, Doutor Pessoa,  disse que sofreu atentado durante carreata que fazia na periferia da capital piauiense.

"Atiraram quando estávamos passando em carreata quando dispararam tiros contra nós. Nós vivemos em um país democrático e republicano, a disputa não pode ter tiros de revólver e espingarda", afirmou Doutor Pessoa, alegando que não vai participar de debates porque Kleber Montezuma pode estar armando uma emboscada para  matá-lo.

Kleber Montezuma disse que tiros disparados em carreata é mais uma fake news de Doutor Pessoa. "Essa história de tiros em carreata é mais uma fake news, como foi a que ele disse ter o braço e a perna quebrados e que teve coronavírus, mas passou os 14 dias de isolamento necessários circulando e fazendo campanha pela cidade", falou Kleber Montezuma.

O debate do Sindserm teve perguntas sobre assédio moral; pagamento de R$ 1,3 milhões para creche da ex-mulher de Kleber Montezuma; e indústria da multa, mas os dois candidatos à Prefeitura de Teresina não responderam as questões, mas aproveitaram o espaço para fazer mútuas acusações.

Kleber Montezuma aproveitava as perguntas para questionar em qual bolso do paletó Doutor Pessoa teria colocado os R$ 100 mil que recebeu da Prefeitura de Teresina e não devolveu e que está ligado ao PT, à Topique, ao ex-ministro João Henrique Sousa; ao presidente da Assembleia Legislativa, deputado estadual Themístocles Sampaio Filho (MDB) e ao deputado estadual João Madison (MDB).

"Dr. Pessoa é um problema para a cidade", falou Kleber Montezuma. Dr. Pessoa disse que não tem envolvimento com a Topique e sim Kleber Montezuma, que tem  a Polícia Federal (PF) na porta de sua casa e processos na Justiça por suposto desvios de recursos públicos destinados à educação no município. "Ele está há 31 anos na Prefeitura de Teresina e prometendo resolver problemas que já deveria ter resolvido antes. É  um jaboti colocado em cima de uma árvore, que não sabe descer", afirmou Dr. Pessoa.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar