O e-Título, app disponível para celulares Android e iPhone (iOS), deve ser baixado ou atualizado pelo eleitorado antes do dia 2 outubro. Isso porque a emissão do título de eleitor digital será suspensa no dia das Eleições Gerais de 2022.

Assim, na data, usuários que não tiverem o aplicativo já instalado no smartphone não poderão utilizá-lo como identificação para votar. Ainda, também não poderão acessar algumas informações e processos do período eleitoral disponibilizados pelo serviço - como certidões de quitação e justificativas de ausência.

e-título pode ser baixado até o dia 1º de outubro (Foto: reprodução)e-título pode ser baixado até o dia 1º de outubro (Foto: reprodução)

Depois disso, só será possível emitir o e-Título a partir do dia 5 de setembro - ou seja, três dias após a votação. Por isso, veja, a seguir, tudo o que você precisa saber sobre o e-Título, app desenvolvido pelo TSE.

É importante lembrar que apenas fazer o download da plataforma não é o suficiente. Isso porque, para gerar o documento digital, é necessário fazer o preenchimento de informações como “Nome”, “Data de Nascimento” e “CPF ou Número de Inscrição” antes do dia do pleito, a fim de validar o cadastro e liberar o uso do documento.

Além disso, segundo o TSE, é importante atentar-se à atualização do aplicativo com antecedência, pois o procedimento pode evitar problemas relacionados à sobrecarga do sistema. Afinal, caso muitas pessoas realizem o acesso de última hora, o serviço pode não funcionar corretamente e gerar transtornos ao eleitorado.

Vale ressaltar ainda que, na data da votação, será possível usar apenas o e-Título para votar. No entanto ,ele só será suficiente para as pessoas que já tenham realizado o recadastramento biométrico e que, portanto, tenham fotografia registrada no aplicativo. Por isso, aqueles que ainda não fizeram o cadastro da biometria devem levar documento oficial com foto para o local de votação, por questões de identificação.

Outra ferramenta importante do e-Título é a possibilidade de consultar o local de votação. Através dos dados registrados na Justiça Eleitoral, o eleitor consegue visualizar informações como “Seção” e “Zona”, além do nome do local, endereço e um mapa de como chegar até lá.

Para isso, basta instalar o app, realizar o cadastro e tocar em “Onde Votar”, na parte inferior da tela. Vale lembrar que não é mais possível fazer alterações de endereço ou trocar o local de votação, visto que o último dia para esse tipo de operação foi 4 de março de 2022. De acordo com o site do Tribunal Superior Eleitoral, o serviço será restabelecido em 8 de novembro de 2022.

Veja a nota do TSE sobre o assunto

Assim como foi feito no segundo turno de 2020, a emissão do e-Título não poderá ser realizada no dia da eleição. Tal medida visa ampliar a estabilidade do aplicativo que será utilizado, simultaneamente, por cerca de 30 milhões de pessoas. Importante ressaltar que as pessoas que emitirem o app antes da eleição poderão utilizar o e-Título normalmente. É importante emitir o documento digital com antecedência, de modo a evitar contratempos.