Juízes de 26 Zonas Eleitorais, que abrangem 85 municípios piauienses, já solicitaram apoio de Forças Federais ao Tribunal Regional Eleitoral, que encaminhou ofício ao Tribunal Superior Eleitoral, que sacramenta essa autorização.

Segundo o Coronel João Carlos Castello Branco Miranda, Integrante da Comissão de Segurança das Eleições 2022 do TRE-PI, a maior parte da demanda são de municípios localizados no sul do Estado.

Solicitação de Forças Federais é analisada pelo TSE (Agência Brasil)Solicitação de Forças Federais é analisada pelo TSE (Agência Brasil)

Segundo o coronel, o pleito está calmo e no Piauí já é tradição a requisição por parte dos magristrados por força federal para atuar junto à Polícia Militar e garantir maior segurança durante o pleito. "As Forças Federais vêm para fazer a manutenção da lei e da ordem. É um policiamento ostensivo na comarca, fazendo um papel irmanado com a Polícia Militar", disse.

As Forças de Segurança que envolvem a Polícia Militar, Polícia Civil, Polícia Federal, as Guardas Municipais de Teresina e de alguns municípios e as Forças Armadas vão se empenhar a partir do dia 29 de setembro até o dia 3 de outubro. "Se transcorrer tudo tranquilo, no dia 3 se encerra a operação no primeiro turno e se tiver um segundo turno, será replanejamento com a mesma estrutura", disse.

Reforço nos 224 municípios

Segundo o coronel, a Polícia Militar vai utilizar cerca de 5.500 homens na capital e no interior, nos 224 municípios. Em Teresina, há também a participação de 130 homens da Guarda Municipal. No período pré-eleitoral, o coronel diz que há uma direcionamento do Comandante da PM, coronel Scheywann Lopes, para se prevenir os crimes eleitorais.

O coronel João Carlos Castelo Branco informa que o comandante da PM-PI, coronel Scheywann, garantiu os policiais já viajarão para as comarcas com as diárias e estimou que o custeio para garantir a segurança seja em torno de R$ 2,9 milhões.

De acordo com o coronel, haverá um policial militar em cada local de votação do Piauí. "Só 3.450 policiais. "Haverá a presença da PM em todos os municípios", diz, enfatizando que o número de homens das Forças Federais é de responsabilidade do Exército, que já fez levantamento e tem tudo pronto para atender as 26 zonas.

Segundo o coronel João Carlos, as eleições gerais são mais tranquilas. "Os pleitos municipais são bem mais aquecidos", informa, declarando que até agora não foi registrado flagrante de crime eleitoral no Piauí.

O coronel afirmou que a expectativa é que o pleito seja tranquilo. "Está tudo planejado e transcorrendo para ocorrer tudo dentro da normalidade. O presidente do Tribunal Regional Eleitoral, Desembargador Erivan Lopes, coordenador da Operação, está direcionando todos os esforços para tudo seja tranquilo e sem nenhum contratempo", diz.