Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Em debate, Montezuma destaca concurso público para saúde de Teresina

Candidato também destacou outras propostas para fortalecer os serviços públicos de saúde da capital piauiense.

Compartilhe

Ao participar do debate promovido pelo Sindicado dos Médicos do Piauí (SIMEPI) na noite de quinta-feira (15) com outros três candidatos que disputam a Prefeitura de Teresina nas eleições deste ano, Kleber Montezuma (PSDB) enfatizou seu compromisso com diversas ações voltadas para a área da saúde, dentre elas a realização de concurso público.

Ex-secretário municipal de Educação e com passagem pela regional Leste-Sudeste da Fundação Municipal de Saúde (FMS), o pessedebista ressaltou em ambas as pastas sempre respeitou a política de contratação de novos servidores. "Como prefeito de Teresina vamos cumprir o que está na legislação, e o que não estiver buscaremos implantar com diálogo”, disse.

Kleber Montezuma (PSDB) (Foto: assessoria)

Montezuma também destacou outras propostas para fortalecer os serviços públicos de saúde da capital piauiense. Além da valorização dos profissionais e implantação de hospitais com atendimento especializado às mulheres e crianças, como prevê seu Plano de Governo, pontuou seu comprometimento com o bom uso dos recursos públicos.

“Como economista de formação, professor de administração e com experiência de gestão municipal, farei choque de gestão em nosso sistema de saúde. Para isso vamos precisar dialogar com todos os segmentos dessa área. Hoje investindo cerca de 34% das despesas correntes líquidas na saúde, e tenho certeza de que com esse investimento teremos ganho de eficiência e maior resolutividade”, declarou o candidato a prefeito tucano.

Kleber Montezuma (PSDB) discursa sobre suas propostas (Foto: assessoria)

Por fim, Kleber Montezuma criticou a inoperância da rede estadual de saúde que, sem estrutura no interior, sobrecarrega as unidades da capital. Só no Hospital de Urgência de Teresina (HUT), 48% dos atendimentos são de pessoas oriundas de municípios do interior. “Lamentavelmente o Governo do Estado abandonou a saúde do Piauí, deixou ela às traças. Os hospitais regionais não tem resolutividade e não funcionam”, concluiu.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar