Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Gervásio Santos é sabatinado por outros candidatos no Jornal Agora

A sabatina "Bate Rebate, o Debate", em que os candidatos à Prefeitura de Teresina fazem perguntas ao adversário convidado é um formato inédito na tv brasileira.

Compartilhe

Na edição do 'Jogo do Poder' desta segunda-feira, 19 de outubro, foi dado andamento a sabatina 'Bate Rebate, o Debate', em que os candidatos à Prefeitura de Teresina fazem perguntas ao adversário convidado. O quinto confrontado foi o candidato do PSTU, Gervásio Santos. Apresentado pelo jornalista Amadeu Campos, o formato é inédito na tv brasileira.

Iniciando a sabatina, Dr Pessoa (PSD) questionou como o candidato analisa o tratamento do prefeito de Teresina e do secretário com aqueles que fazem a educação da capital. "É tradição do PSDB e fundamentalmente do ex secretário fazer perseguição, assédio e retirada de direitos dos servidores da educação, há uma greve pelo fato do Firmino e do ex-secretário não ter implementado o piso, somos completamente oposição, é tradição do PSDB fazer esse tipo de política, vamos fazer funcionar o Conselho Municipal da Educação para que possamos ter uma relação digna com esse setor", disse. 

Dr.Pessoa faz pergunta a Gervásio  Santos durante sabatina no Jornal Agora - Foto: Efrém Ribeiro

Dando sequência, Fábio Abreu (PL) disse que a Prefeitura se vangloria dos resultados do IDEB, questionando o que o candidato acha de uma Prefeitura que só foca em português e matemática. "Está cada dia mais horrível, o PT no Governo do Estado também passa por uma greve, e o Sinte não é recebido por esse Governo que é seu aliado, é preciso que a avaliação seja feita por aquele que pega no giz, que conhece, nós não reconhecemos esse tipo de avaliação, se há melhoria se deve exlusivamente aos trabalhadores da educação", afirmou. 

Fábio Abreu faz pergunta ao Gervásio Santos em sabatina no Jornal Agora - Foto: Efrém Ribeiro

Já o candidato Fábio Novo (PT) questionou sobre a Estratégia de Saúde da Família, indicando que 80 mil teresinenses estão na fila de consultas. "Fábio, o seu Governo, inclusive é responsável por essas mortes, são mais de 2,2 mil trabalhadores mortos pela Covid, que o Governo do PT se dobrou a quarentena pelo lucro dos empresários, estamos vendo uma hipocrisia, Bolsonaro ignorou lá atrás, o Governo do PT fez uma quarentena para inglês ver e Firmino fez o mesmo, os trabalhadores estão indo para o abatedouro, e as candidaturas milionárias promovem aglomerações", sinalizou.

Fábio Novo faz pergunta ao Gérvásio Santos em sabatina no Jornal Agora - Foto: Efrém Ribeiro

Por sua vez, Fábio Sérvio (PROS) não encaminhou o questionamento, assim foi sorteado o tema 'terceira idade'. "Infelizamente no Brasil temos uma política de irresponsabilidade em relação aos aposentados, terceira idade, haja vista as reformas feitas na Previdência, onde a reforma ataca aqueles que trabalharam por muitos anos e agora são roubados nos seus contracheques, precisamos ter uma política de educação que possa realmente respeitar a terceira idade, como na mobilidade, não vemos nas ruas, calçadas, uma política que dê a eles condições", sinalizou.

Assista a sabatina na íntegra:

Gessy Fonseca (PSC) questionou o candidato sobre seu plano de Governo, em relação a criação de cotas no mercado de trabalho. "É a questão da geração de emprego, em primeiro lugar é preciso que tenhamos um plano de obras públicas para gerar emprego em Teresina, os trabalhadores negros e negras precisam de uma reparação da escravidão, e nós vamos sim ter uma cota para eles", disse. 

Kleber Montezuma (PSDB) não enviou a pergunta e foi sorteado o tema educação. "Ele não enviou a pergunta pois deve estar todo quebrado de ter dançado tecnobrega, que só faz na eleição, porque de simpático não tem nada, pelo contrário. Temos escolas sucateadas que não tem biblioteca, sala de aula climatizada, cadê os 100% das creches, precisamos criar, taxando as grandes fortunas para que possamos fazer e a educação melhorar", frisou. 


Lourdes Melo (PCO) indicou que em 2016 o PSTU ficou a favor do 'golpe de Estado' e defendeu a prisão de Lula, e agora tem um irmão que é candidato ao Kleber Montezuma, questionando se ele ficará satisfeito com a vitória do Kleber. "Mulher solta a alça do caixão do PT, o PT já está morto, só falta enterrar, os trabalhadores já deram as costas para esse partiddo, em relação a eleição do Montezuma, eu acho que só você e o Firmino estão acreditando, o próprio Ciro ainda está na perspectiva de ir ao segunddo turno. Se por acaso ele for eleito, com toda sinceridade, nós dois estaremos na greve, nas fileiras contra esse carrasco", frisou. 

Lucineide Barros (PSOL) questionou o candidato sobre as propostas para a alteração do quadro de problemas enfrentados com as reformas. "Sobre a questão da precarização, há uma reforma administrativa vindo, e ela vai acabar com a entrada por concurso público, fazendo com que venha uma terceirização e com isso a precarização, estamos vendo também um curral eleitoral, os terceirizados vão ser obrigados a ir para a campanha eleitoral, é fundamental que derrubemos essa reforma", disse o candidato do PSTU. 

Major Diego (Patriotas) não enviou questionamento e foi sorteado o tema transporte. "Vamos trazer de volta a Companhia Municipal de Transporte Público, vamos tirar esse transporte dos empresários e colocar de novo nas mãos da população, esses empresários não tem respeito com a população, em plena pandemia tiraram ônibus a balde, e a Prefeitura que é a parceira deles e não faz nada, e os lucros que eles têm vão voltar para os cofres públicos para investimentos", sinalizou. 

Mário Rogério (Cidadania) questionou gervásio Santos como ele faria a cobrança aos empresários no sentido de viabilizar o lockdown total. "Taxando as grandes fortunas, implementando o IPTU progressivo, quem tem mais paga mais, quem tem menos paga menos, vamos cobrar a dívida ativa de Teresina, pois boa parte dos empresários de Teresina sonegam tributos e impostos", declarou.

Pedro Laurentino (UP) perguntou ao candidato que opinião ele tem sobre a educação de Teresina e o IDH. "Realmente o IDH aqui é muito baixo, a gente vê no dia a dia militando nas periferias de Teresina, vemos a pobreza, uma pobreza que é consequência da especulação imobiliária, o PSDB é amigo dos especuladores imobiliários de Teresina, vamos fazer a Reforma Fundiária e colocar na mão desses trabalhadores a terra para morarem", defendeu Gervársio Santos. 

Simone Pereira (PSD) questionou porque Gervásio e Kleber não estão juntos em Teresina. "Desde o início que entrei no serviço já fiz oposição ao ex secretário, é uma luta de classes, o Montezuma optou por ser o representante dos empresários, o representante dos grileiros de terra, o representante do Bolsonaro e dos ricos e poderosos, e nós estamos do lado dos trabalhadores, vamos impulsionar os Conselhos Populares e colocar o povo no cangote dos vereadores", sinalizou.


Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar